09:15 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    O grupo da Odebrecht é investigado no esquema de corrupção da Lava Jato

    Ex-diretores da Odebrecht depõem hoje no TSE em ações da chapa Dilma-Temer

    Divulgação
    Brasil
    URL curta
    414
    Nos siga no

    O Tribunal Superior Eleitoral ouve nesta segunda-feira (6), em Brasília o depoimento de três ex-executivos da Odebrecht, que assinaram acordos de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato em ações da Chapa-Dilma Temer.

    Cláudio Melo Filho, Alexandrino de Salles Ramos de Alencar e Hilberto Mascarenhas foram indicados pelo PSDB como testemunhas de ações que pedem a cassação da chapa da ex-presidente Dilma Rousseff e do presidente Michel Temer, na eleição de 2014.

    Cláudio de Melo Filho, é ex-diretor da Odebrecht. Hilberto Mascarenhas é o ex-executivo que comandava o setor de operações estruturais da Odebrecht, que ficou conhecido como o departamento da propina. Já o também delator na Lava Jato, Alexandrino de Salles Ramos, era da diretoria de relações institucionais da empreiteira. Os três vão prestar esclarecimentos ao relator do processo, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Herman Benjamin.

    Novos depoimentos também vão acontecerão na quarta-feira (8). Serão ouvidos na Justiça Eleitoral o ex-executivo da Odebrecht, Luiz Eduardo da Rocha Soares e Beckembauer Rivelino de Alencar Braga, da VTPB Gráfica, uma das gráficas que prestou serviço para a chapa Dilma-Temer e que também estão sendo investigadas.

    Na semana passada, o ministro Herman Benjamin já tinha ouvido o depoimento do ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht e outros dois executivos, Benedito Barbosa e Fernando Reis. Na ocasião Marcelo Odebrecht confirmou o pagamento de R$ 120 mil em propina a chapa Dilma-Temer em 2014.

    Nesta segunda-feira (6), se marca também dois anos que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao ministro Teori Zavascki, que morreu em um acidente aéreo em janeiro deste ano, abertura de inquérito para investigar 55 políticos, senadores e deputados com foro privilegiado, e autoridades supostamente envolvidos em corrupção na Operação Lava Jato. Todos foram citados em depoimentos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.


    Tags:
    chapa dilma-temer, Operação Lava Jato, executivos, depoimentos, Odebrecht, TSE, Herman Benjamin, Teori Zavascki, Rodrigo Janot, Hilberto Mascarenhas, Alexandrino de Salles Ramos de Alencar, Cláudio Melo Filho, Brasília
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar