23:45 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Gilmar Mendes  destacou para a imprensa nesta quinta (23) a importância histórica do julgamento da chapa Dilma/Temer

    Gilmar Mendes diz que julgamento da chapa Dilma/Temer é histórico

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    1998082

    O Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes falou nesta quinta-feira (23) sobre a importância do julgamento na justiça eleitoral da cassação da chapa Dilma Rousseff e Michel Temer nas eleições de 2014.

    O relator da ação no TSE, ministro Herman Benjamin marcou para logo após o Carnaval, na quarta-feira de cinzas, dia 1º de março, o depoimento de três delatores da Odebrecht, entre eles, o do empresário Marcelo Odebrecht como testemunha das ações que pedem a cassação da chapa.

    Gilmar Mendes acredita que o julgamento será concluído ainda este ano e avaliou que independente do resultado, o processo é considerado histórico.

    "Esse processo é extremamente importante, histórico, mas independentemente do resultado. No fundo o que se investiga? Uma forma de fazer política que nós esperemos que fique no passado. Mais do que a importância do resultado, cassação, confirmação, improcedência ou procedência, o importante é que haja esse documento histórico sobre como se fazia campanha no Brasil. E nesse caso um retrato bastante autêntico porque estamos falando de campanha presidencial, uma campanha presidencial vencedora. Isso que me parece relevante."

    Apesar do otimismo do presidente do Tribunal Superior Eleitoral para resolver o caso ainda em 2017, para os advogados das partes envolvidas, as oitivas podem arrastar o processo, já que dependendo dos depoimentos dos delatores, as defesas vão querer rebater as acusações.

    Caso a chapa Dilma/Temer seja cassada, o presidente Michel Temer deverá deixar o cargo e o Congresso Nacional vai realizar eleições indiretas.


    Tags:
    processo histórico, eleições 2014, chapa, julgamento, STF, TSE, Odebrecht, Michel Temer, Dilma Rousseff, Gilmar Mendes, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik