18:23 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff

    Viajando pela Espanha, Dilma adianta o candidato do PT em 2018: 'Será a vez do Lula'

    Marcos Oliveira/Agência Senado
    Brasil
    URL curta
    1241

    Durante entrevista, ex-presidente também comentou a eleição de Donald Trump nos EUA e disse que a eleição de homens como ele põe em risco a democracia.

    De viagem em Sevilha, na Espanha, a ex-presidente Dilma Rousseff falou pela primeira vez sobre as eleições em 2018 e desconsiderou a possibilidade de disputar o voto outra vez. Segundo ela, será a "vez do Lula".

    "Denunciando o golpe", nas palavras da própria, a petista fez duras críticas ao governo de Michel Temer (PMDB) e classificou o processo de impeachment ao qual foi submetida como "traumático". Ao ser questionada sobre uma participação nas eleições de 2018, Dilma disse que que agora o candidato é Luiz Inácio Lula da Silva.

    "As pessoas têm hora e vez, tudo tem hora e vez, já foi a minha. Não serei eu, será Lula da Silva o candidato (…). Será importante, para o Brasil, que Lula seja candidato. O segundo golpe, depois do meu impeachment, é impedir que Lula seja candidato, pois as pesquisas mostram que ele estaria na dianteira e ganharia a eleição", afirmou a ex-mandatária durante uma entrevista à Radio Sevilla.

    Eleições nos EUA

    Dilma aproveitou a entrevista para debater também sobre a onda populista que elegeu Donald Trump nos Estados Unidos. A ex-presidente afirmou que o surgimento de "salvadores da pátria" põe em risco a democracia. 

    Mais:

    Retrospectiva 2016: Impeachment da presidenta Dilma Rousseff
    PF pede ao Supremo mais tempo para investigar Dilma e Lula
    Sob aplausos, Dilma é homenageada em Universidade na Argentina
    Tags:
    Radio Sevilla, PMDB, PT, Donald Trump, Michel Temer, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, Sevilha, Estados Unidos, Brasília, Espanha, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik