03:21 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O menino Adrian Barreto junto à placa da Escola Bolshoi Brasil

    Menino baiano usa a internet para ir estudar na Escola Bolshoi Brasil

    Álbum de família
    Brasil
    URL curta
    161

    O uso de uma rede social está ajudando um garoto de Salvador, de 10 anos de idade, a realizar seu sonho: matricular-se na Escola do Teatro Bolshoi, em Joinville, Santa Catarina, para estudar balé.

    Adrian de Jesus Barreto foi aprovado para ingressar na Escola Bolshoi numa audição realizada em 21 de outubro. Porém, o baianinho de 10 anos, que tem até 4 de fevereiro para se apresentar à Escola, esbarra em grave dificuldade financeira: a mãe, Valdeci Barreto, técnica em Enfermagem, está desempregada, e o pai, Ricardo Barreto, técnico em Informática, tem um rendimento insuficiente para arcar com as despesas da viagem de Valdeci e Adrian até Joinville.

    Se Adrian não se apresentar até 4 de fevereiro, corre sério risco de perder a vaga tão duramente conquistada. Além disso, a família vai precisar arcar com os custos de moradia, transporte em Joinville e alimentação, além de outras despesas cotidianas.

    Campanha de Adrian Barreto no Facebook
    Reprodução do Facebook
    Campanha de Adrian Barreto no Facebook

    Segundo a assessoria de imprensa da Escola do Teatro Bolshoi, a instituição fornece a seus alunos ensino gratuito, além de benefícios como alimentação, livros, uniformes, figurinos para dança, orientação pedagógica, assistência odontológica e de saúde em geral. Frente à falta de dinheiro para a viagem de mãe e filho a Santa Catarina, surgiu a ideia de utilizar as redes sociais como meio para arrecadar os recursos de que a família necessita, conforme revela Ricardo Barreto à Sputnik Brasil:

    "A gente já tinha certa dificuldade financeira. Tivemos que quebrar os porquinhos [cofrinhos] e acabamos ficando sem nada. Então, a gente chamou os amigos, e um fala uma coisa, outro diz outra coisa, até que veio a ideia de usar a internet. Um falou em fazer um banner, outro em usar a conta bancária [do menino], e outro, em usar a rede social. E assim fomos nos mobilizando aos poucos. De sábado para cá (depois que surgiram as notícias sobre o Adrian na mídia), as pessoas começaram a ligar e a querer saber mais sobre a história dele."

    A paixão de Adrian pela dança começou quando ele passou a acompanhar as aulas da irmã, Ariane (hoje com 15 anos), na Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia. Quem conta isso é Valdeci, mãe de Adrian:

    "Eu levava a irmã dele para as aulas de dança, e ele, então com 5 anos, ficava lá observando. Foi aí que o Adrian sentiu esse amor e aprendeu a sentir essa paixão pela arte da dança. A família toda incentivou, e nós estamos ajudando o Adrian a realizar seu sonho, o tanto que ele gosta, da arte da dança."

    Mais:

    Bailarina brasileira formada no Bolshoi vence o maior concurso de dança do mundo
    Tags:
    arrecadação, poupança, redes sociais, campanha, balé, Escola do Teatro Bolshoi, Santa Catarina, Joinville, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik