04:37 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Marcelo Aguiar

    Deputado de SP quer lei para conter 'aumento de masturbação' na Internet

    Divulgação
    Brasil
    URL curta
    18115

    Projeto do pastor Marcelo Aguiar (DEM-SP) obriga as operadoras a filtrarem e interromperem conteúdos sexuais.

    Projetos bizarros não são difíceis de serem encontrados tramitando na Câmara Federal e o deputado do DEM de São Paulo, pastor Marcelo Aguiar quer adicionar a sua contribuição à lista: ele quer criar um mecanismo para conter o "aumento de masturbação" na Internet.

    O projeto foi protocolado em novembro do ano passado, mas ganhou as páginas das redes sociais nesta quarta após a descoberta do jornal O Dia. No texto, o pastor se justifica dizendo que "a pornografia veio substituir a prática sexual com outra pessoa" e que os jovens são os principais suscetíveis a desenvolver dependência de conteúdo erótico.

    "Mais alarmante ainda é o fato de que pode-se dizer após os estudos realizado que a pornografia veio substituir a prática sexual com outra pessoa, porque mesmo uma garota de programa tem um custo, e o encontro não pode ser a qualquer hora", diz o texto.

    O deputado avança, mostrando-se preocupado com o surgimento dos "autossexuais – pessoas para quem o prazer com sexo solitário é maior do que o proporcionado, pelo método, digamos, tradicional", menciona o texto.

    Ele termina o texto pedindo que as operadoras de internet criem um filtro para esse tipo de conteúdo. Músico com carreira sertaneja e gospel e pastor, Marcelo Aguiar foi eleito em 2010 com 98.842 votos, mas obteve apenas 65.970 votos em 2014, ficando como primeiro suplente da bancada. Ele tomou posse em fevereiro de 2015.

    Mais:

    Ministro do STF cobra instalação da comissão de impeachment de Temer na Câmara
    Legislativo critica decisão de Fux de retornar pacote anticorrupção para a Câmara
    Tags:
    Democratas, Câmara Federal, Marcelo Aguiar, São Paulo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik