00:00 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    18516
    Nos siga no

    A Polícia Federa indiciou nesta segunda-feira (12) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, a ex-primeira-dama, Marisa Letícia, além de outras quatro pessoas no âmbito da Operação Lava Jato.

    A acusação contra Lula é de crime de corrupção passiva. Todas as demais pessoas envolvidas estão sendo acusadas de lavagem de dinheiro. 

    O indiciamento diz respeito à compra de um terreno que seria utilizado para a construção da sede do Instituto Lula e sobre o aluguel de um apartamento localizado em frente à residência do ex-presidente em São Bernardo. Segundo a Polícia Federal, os dois casos envolvem pagamento de propina da empresa Odebrecht ao petista. 

    Já o ex-ministro Palocci teria realizado a distribuição da propina ao Partido dos Trabalhadores (PT) e Lula seria um os beneficiários da operação. 

    A assessoria de imprensa do Instituto Lula, por sua vez, disse ao portal G1 que a transação do terreno onde supostamente o Instituto Lula ficaria localizado é uma "delírio acusatório". 

    "Nós apelidamos de transação imobiliária Manoel Bandeira, o nosso poeta. Uma transação que teria sido feita, mas que nunca foi. Portanto, estamos orbitando na esfera da ficção", disseram os advogados, acrescentando que o ex-presidente aluga o apartamento vizinho ao seu e que nunca foi proprietário do terreno.

    Mais:

    Lula e Dilma vão a Cuba homenagear Fidel Castro
    Moro é acionado por advogados de Lula por abuso de autoridade
    Lula e Marisa são dispensados por Moro de comparecer a audiências em Curitiba
    Tags:
    lavagem de dinheiro, acusação, Operação Lava Jato, investigação, corrupção, Polícia Federal, PT, Antonio Palocci, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar