02:15 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Walter Feldman

    Secretário-geral da CBF: acidente aéreo 'é o maior drama do futebol mundial'

    Divulgação PSDB/George Gianni
    Brasil
    URL curta
    Queda do avião com Chapecoense (73)
    111

    A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decretou luto de uma semana no futebol brasileiro devido ao acidente com o avião que transportava o time de futebol da Chapecoense, suspendendo todas as atividades no futebol, bem como a rodada da Copa do Brasil e do Brasileirão.

    O Secretário-Geral da CBF, Walter Feldman disse nesta terça-feira (29), que este é o maior drama do futebol mundial e pediu a compreensão dos clubes brasileiros.  "A CBF desde a madrugada tem acompanhado todo o acontecimento, tem tentado de todas as maneiras ter informações do que está ocorrendo na Colômbia. Logo na manhã decidiu suspender todas as atividades ligadas ao futebol por um período de uma semana. Portanto, um luto de uma semana, superior ao que tradicionalmente se faz de três dias e pedimos a compreensão dos clubes brasileiros, participantes dos campeonatos, porque nós teremos que fazer um adiamento, inclusive, das férias dos jogadores, mas esse é um evento de caráter mundial. Possivelmente é o maior drama do futebol mundial, não apenas no Brasil, portanto, necessita da compreensão, do apoio e da solidariedade de todos."

    Ainda segundo Walter Feldman, uma equipe da CBF já foi para Chapecó, para dar auxílio aos familiares dos jogadores, também será dado apoio as famílias dos jornalista mortos no acidente, além de suporte psicológico e médico, para reduzir o sofrimento das famílias.

    "Nós conversamos com a Gol, que é a empresa patrocinadora da CBF e da Seleção Brasileira, eles tem uma equipe de psicólogos que estão se deslocando para Chapecó, um grupo de profissionais da área médica e paramédica para dar todo o apoio. Nós vamos transferir esses familiares ou acompanhantes para a Colômbia para que ele possamos nos ajudar na identificação, no translado, a estadia durante esse período. Tentaremos abreviar ao máximo, porque o sofrimento é muito grande. Quero afirmar que a CBF dará todo o apoio necessário do ponto de vista psicológico e material para que possamos reduzir o sofrimento dos familiares."

    Sobre o futuro da instituição Chapecoense, que estava em um momento muito especial na existência do time, Walter Feldman disse que o foco agora são as famílias dos jogadores, mas tranquilizou os torcedores dizendo que a CBF e dirigentes de outros clubes vão discutir juntos a melhor saída após a tragédia.

    "Talvez o momento mais nobre, mais significativo da Chapecoense. Nós estamos conversado com os vice-presidentes, também tem a fatalidade do presidente Delfim Peixoto (vice-presidente da CBF, que também estava no voo), e eles tem a convicção do que for necessário tanto por parte da CBF, como também dos outros clubes brasileiros o apoio será dado para que a Chapecoense em pouco tempo possa resgatar o seu prestígio, a sua força e credibilidade. Tudo que pudermos fazer não faltará absolutamente nada para que a Chapecoense volte a ser o que estava sendo neste momento."

    Estavam a bordo do avião 81 pessoas, entre a equipe técnica, os jogadores do time catarinense, a tripulação e jornalistas brasileiros, além de convidados. Seis pessoas foram resgatadas com vida. Os jogadores da Chapecoense Allan Ruschel (lateral esquerdo), Neto (zagueiro) e Follman (goleiro),  além do jornalista Rafael Henzel, a aeromoça Ximena Soarez e o técnico da aeronave Erwin Tumiri. 

     

    Tema:
    Queda do avião com Chapecoense (73)
    Tags:
    futebol, clubes, chapecoense, acidente aéreo, vítimas, assistência, CBF, Walter Feldman, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik