16:33 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente Michel Temer

    Presidente Temer declara luto oficial após queda de avião da Chape

    Beto Barata/PR
    Brasil
    URL curta
    Queda do avião com Chapecoense (73)
    1 0 0

    O presidente do Brasil, Michel Temer, decretou luto oficial de três dias após a tragédia com o voo que levava integrantes da Associação Chapecoense de Futebol e jornalistas brasileiros na Colômbia. O chefe de Estado informou que a Aeronáutica e o Itamaraty já foram acionados para dar toda a assistência possível aos familiares das vítimas.

    Na noite da última segunda-feira, 28, o avião que levava a delegação do clube esportivo e vários profissionais da imprensa, de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, para a Colômbia, desapareceu pouco antes de chegar ao Aeroporto Internacional José María Córdova, localizado na cidade de Rionegro, no departamento de Antioquia. Momentos mais tarde, as autoridades locais disseram que a aeronave havia caído, com 81 pessoas a bordo. 

    Inicialmente, foi informado que pelo menos seis pessoas haviam sobrevivido à queda. No entanto, um dos sobreviventes, o goleiro Marcos Danilo Padilha, acabou morrendo no hospital em decorrência dos ferimentos.  

    "Nesta hora triste que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias brasileiras, expresso minha solidariedade. Estamos colocando todos os meios para auxiliar familiares e dar toda a assistência possível. A Aeronáutica e o Itamaraty já foram acionados. O governo fará todo o possível para aliviar a dor dos amigos e familiares do esporte e do jornalismo nacional", disse o presidente Michel Temer em nota oficial divulgada pelo Portal Planalto. 

    Acompanhe em tempo real os acontecimentos da tragédia com a Sputnik.

    Tema:
    Queda do avião com Chapecoense (73)

    Mais:

    Morte de Danilo é confirmada
    Há outro sobrevivente no acidente aéreo na Colômbia
    Especialista explica prováveis razões da tragédia da Chapecoense
    Tags:
    Aeroporto Internacional José María Córdova, Chapecoense, Marcos Danilo Padilha, Michel Temer, Rionegro, Antioquia, Santa Cruz de la Sierra, Colômbia, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik