15:45 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Senado Federal

    Ações dos procuradores da Lava Jato provocam aplausos e críticas dos senadores

    Pedro França/Agência Senado
    Brasil
    URL curta
    1455

    O comentário do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de que os procuradores da Operação Lava Jato devem prosseguir com seu trabalho mas evitar o que chamou de exibicionismo provocou repercussão na Casa. Entre os senadores, a avaliação, em geral, foi de que as apurações devem prosseguir, mas evitando os excessos.

    Falando à Sputnik, o Senador Dalírio Beber (PSDB-SC) observou: “Em todas as profissões e instituições há excessos. Mas nós não podemos julgar o conjunto por estes excessos. As instituições devem ser preservadas pelo bem da democracia, e cada qual deve exercer o papel para o qual foi designado, tendo o cuidado de não cometer excessos. Então, o alerta do Senador Renan Calheiros me parece ser este: cada qual deve cumprir o seu papel, cada instituição e cada Poder da República devem se comportar à altura de suas responsabilidades, tendo sempre em mente o cuidado para evitar excessos, sob pena de comprometer a democracia. Assim é com os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, e assim, da mesma forma, deve ser com o Ministério Público.”

    Independentemente desses excessos, o Senador Dalírio Beber frisou que “nada irá deter a Operação Lava Jato, e ela deverá prosseguir até o esclarecimento total de todos os fatos sob apuração”.

    Por sua vez, o Senador Álvaro Dias (PV-PR) diz que “a questão do exibicionismo é relativa”. Também falando à Sputnik, o parlamentar declarou:

    "Para uns pode até ser exibicionismo. mas para outros pode ser a manifestação de uma indignação muito grande pelo que está acontecendo no país. Eu imagino a indignação de procuradores que encontram provas tão contundentes em escândalos monumentais contra o Brasil, nos assaltos sofridos pelo país. Então, é preciso compreender a reação dos procuradores que, como membros do Ministério Público Federal, são obrigados a zelar pela integridade do patrimônio público nacional."

    O Senador Álvaro Dias acrescenta:

    "Agora, o que importa ressaltar é a seleção de provas. São cerca de 150 páginas que compõem a denúncia contra o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sua esposa e outras seis pessoas. Elas reúnem provas cabais, testemunhais, documentais e delações premiadas que corroboram a tese de que crimes foram praticados contra o país. Tudo isso nos proporciona um quadro claro do ponto a que chegou a corrupção no Brasil. Portanto, os procuradores da Operação Lava Jato merecem aplausos e não reprimendas."

    Mais:

    Moro aceita denúncia contra Lula na Lava Jato
    Liminar de Lula contra procuradores da Lava Jato é negada
    Defesa de Lula entra com ação no CNMP contra procuradores da Lava Jato
    MPF denuncia ex-presidente Lula na Lava Jato
    Tags:
    Operação Lava Jato, Sputnik, Luiz Inácio Lula da Silva, Lula, Renan Calheiros, Dalírio José Beber, Álvaro Dias, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik