11:10 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Philipp Craven, presidente do Comitê Paralímpico Internacional, com Michel e Marcela Temer durante a cerimônia de abertura dos Jogos de 2016 no Maracanã

    Comitê Paralímpico Internacional revoga credencial de pessoa com bandeira russa nos Jogos

    © Sputnik/ Ilya Pitalev
    Brasil
    URL curta
    Paralimpíadas Rio 2016 (16)
    10890020

    A credencial de Andrei Fomochkin, que mostrou a bandeira russa a todo o mundo, foi anulada.

    A informação foi divulgada pelo diretor de Comunicação do Comitê Paralímpico Internacional, Craig Spence, através do seu Twitter.

    "O IPC [sigla em inglês do Comitê] cancelou a credencial do indivíduo que carregou a bandeira russa como parte da delegação bielorrussa na cerimônia olímpica", disse Spence.

    ​Trata-se de Andrei Fomochkin, membro do Ministério do Esporte e Turismo da Bielorrússia e ex-atleta olímpico. Ele conseguiu desfilar com a bandeira durante uma parte do trajeto antes de ser retirado do Maracanã por seguranças e detido.

    O IPC comunicou à Sputnik, através da sua assessoria de imprensa: "No que toca a nós, o assunto está encerrado".

    Por sua vez, a Secretaria Geral do Comitê Paralímpico da Bielorrússia informou à Sputnik que não vai fazer declarações públicas sobre o assunto.

    A decisão de mostrar a bandeira russa na cerimônia de abertura foi tomada pelas autoridades bielorrussas juntamente com a seleção nacional em sinal de apoio ao país vizinho, cuja seleção paralímpica foi proibida de participar dos Jogos por decreto do IPC.

    Andrei Fomochkin, da delegação bielorrussa nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, desfila com a bandeira russa em 7 de setembro de 2016
    © Sputnik/ Ilya Pitalev
    Andrei Fomochkin, da delegação bielorrussa nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, desfila com a bandeira russa em 7 de setembro de 2016

    A proibição do IPC tem que ver com o suposto "sistema estatal de doping" que alegadamente existe na Rússia. Apesar dos protestos e duras críticas, inclusive por parte de esportistas de outras seleções, O IPC manteve a proibição, baseada em um relatório de uma comissão independente da WADA, Agência Mundial Antidoping.

    Tema:
    Paralimpíadas Rio 2016 (16)

    Mais:

    Bielorrússia explica por que seus atletas paralímpicos seguravam bandeira da Rússia
    'Não ficaremos pior sem Jogos Paralímpicos'
    Justiça revoga prisão de presidente do Comitê Olímpico Irlandês por cambismo
    Comitê Olímpico russo destaca êxito de seus atletas na Rio 2016
    Tags:
    Comitê Paralímpico Internacional (IPC), Bielorrússia, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik