13:41 22 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Revezamento na Tocha Paralímpica no Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

    Tocha Paralímpica é acesa no Rio e passará pelas mãos de 361 pessoas

    Ricardo Cassiano/Prefeitura do Rio
    Brasil
    URL curta
    Paralimpíadas Rio 2016 (16)
    110

    Na véspera da abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, a Tocha Paralímpica desembarcou no Rio de Janeiro na manhã desta terça-feira (6). Uma cerimônia no Museu do Amanhã, na Zona Portuária da cidade, marcou o acendimento do símbolo Paralímpico.

    Após a cerimônia teve início o revezamento da Tocha Paralímpica, que percorrerá toda a cidade, por dois dias. A Chama será carregada por 361 pessoas. Só nesta terça-feira (6), serão 184 condutores.

    Durante a cerimônia as diferentes chamas que foram acesas nas 5 cidades por onde a Chama Paralímpica passou foram unidas em uma só. 

    Cada Chama Paralímpica que passou pelas 5 regiões do país simbolizavam um valor paralímpico: em Brasília, foi a igualdade; em Belém, a determinação; em Natal, a inspiração; em Joinville, a coragem; em São Paulo, a transformação e no Rio de Janeiro,  a paixão. 

    No Rio, o símbolo Paralímpico foi aceso pelo paratleta Breno Viola, 1º judoca com Síndrome de Down das Américas a conquistar a faixa preta. 

    Ainda nesta terça-feira (6), no início da noite, a Tocha Paralímpica participa de outra solenidade no Cristo Redentor, com a participação da campeã Olímpica Rafaela Silva. Convidada pelos organizadores a atleta Paralímpica Terezinha Aparecida Guilhermina vai participar de dois trechos do revezamento prestigiando seus dois guias.

    De acordo com o responsável pelo revezamento da Tocha Paralímpica no Comitê Rio 2016, Marcos Elias, cada condutor da Tocha Paralímpica escolhido deixa um legado de inclusão.

    "A seleção dessas pessoas se baseia em dar uma oportunidade de mostrar e divulgar  o trabalho delas. Eu acho que fica até como um legado dos Jogos, é mostrar os trabalhos que são desenvolvidos, pessoas que são importantes para essa causa, e levar essa bandeira de inclusão, de transformação, que é o que buscamos aqui durante os Jogos Paralímpicos." 

    Na cerimônia de acendimento da Tocha Paralímpica, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman ressaltou a importância dos Jogos Paralímpicos para o Rio de Janeiro.

    "A enorme paixão, essa enorme vontade e demonstração do que os Jogos Paralímpicos trazem para a cidade do Rio de Janeiro."

    Já o Ministro do Esporte, Leonardo Picciani acredita que assim como nos Jogos Olímpicos, as Paralimpíadas Rio 2016 também serão um sucesso.

    "Certeza que a exemplo do que nós tivemos nos Jogos Olímpicos, nós vamos ter também nos Jogos Paralímpicos, e quem vai ganhar a medalha de ouro é o povo brasileiro, e povo do Rio de Janeiro, que mais uma vez vai receber o mundo. Uma grande festa, com muita cordialidade e com muito orgulho de ser brasileiro, de ser carioca. Viva os Jogos Olímpicos e Paralímpicos."

    Nesta quarta-feira (7) antes da abertura da Paralimpíada a Tocha vai percorrer a Orla do Recreio e a Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. No início da tarde  o revezamento vai continuar pela Zona Sul do Rio, passando pela Orla do Leblon, Ipanema e Copacabana. O Comitê ainda mantém segredo sobre quem vai acender a pira na festa de abertura dos Jogos, só divulgou que será alguém com grande representatividade para o movimento paralímpico.

    Tema:
    Paralimpíadas Rio 2016 (16)
    Tags:
    Tocha Paralímpica, Jogos Paralímpicos, Jogos Rio 2016, revezamento, COB, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar