09:51 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Dilma faz sua defesa no plenário do Senado

    Caso seja afastada, Dilma irá ficar na grande política?

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    440111

    Agora está em curso o julgamento da presidenta afastada Dilma Rousseff. Nesse contexto, o editor-chefe do jornal russo Latinskaya Amerika (o nome russo para América Latina), Vladimir Travkin, partilhou com a Sputnik suas considerações sobre os fatores que podem influenciar a decisão do Senado.

    O especialista julga que existem muitos fatores que influenciam o processo de julgamento.

    "O primeiro fator são as respostas exaustivas e argumentadas às acusações da própria Dilma Rousseff. Ela desmentiu todas as acusações. Agora vários senadores devem decidir até que ponto ela foi convincente", disse.

    Terceiro dia Julgamento Dilma Rousseff no Senado
    Edilson Rodrigues/Agência Senado
    Mas a situação é realmente perigosa para Dilma. Muitos especialistas julgam que é muito provável que ela seja afastada do poder e que Michel Temer vai se mudar para o Palácio Presidencial e ficar lá até ao fim do mandato atual – já por dois anos.

    "Ela vai fazer tudo para ficar na grande política, ela é uma atora muito ativa do Partido dos Trabalhadores que agora está no poder. No entanto, muitos especialistas preveem a perda de influência do Partido dos Trabalhadores, que sem dúvida vai influir nas próximas eleições", disse Vladimir Travkin.

    O próprio Michel Temer não tem chance de se tornar um verdadeiro presidente, julga o especialista. Segundo ele, a idade afinal já pesa. Além disso, ele está envolvido em uma série de escândalos e muitos brasileiros consideram-no um traidor.

    Mas o que acontece se Temer for ocupar o cargo de presidente?

    Vladimir Travkin pensa que a política do governo de esquerda mudará e na esfera social começarão as reformas neoliberais. As pessoas que apelam ao afastamento em breve vão sentir as mudanças – vão se reduzir os programas sociais que anteriormente tiveram êxito.

    Essas mudanças neoliberais serão sentidas pelos eleitores e vão afetar as eleições que se realizarão daqui a 2 anos.

    Mais:

    Dilma pede que senadores votem com consciência
    Manifestação contra o impeachment de Dilma Rousseff no Rio de Janeiro
    Dilma responde a senadores e Temer diz que acompanha tranquilo
    Tags:
    presidenta, golpe, afastamento, Senado, Michel Temer, Dilma Rousseff, Mundo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik