12:42 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    José Eduardo Cardozo na Comissão de Impeachment para debater o relatório apresentado pelo Senador Antonio Anastasia

    Cardozo vai às lágrimas após fazer defesa de Dilma

    Lula Marques/Agência PT
    Brasil
    URL curta
    Impeachment no Senado (104)
    2349882

    O advogado de defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, ao sair do plenário do Senado para o intervalo da sessão do impeachment chorou ao conversar com jornalistas. “Nunca deixei de me emocionar diante da injustiça. Aquele que perde a emoção diante da injustiça se desumanizou”, afirmou.

    “Para quem conhece Dilma Rousseff, pedir sua acusação para defender seus netos é algo que me atingiu muito fortemente”, disse Cardozo ao se referir à fala final da advogada de acusação Janaina Paschoal, que pediu desculpas à presidente da República afastada por saber que a situação que ela vive não é fácil e, como uma das autoras do processo, ter causado sofrimento à petista. "Peço que ela um dia entenda que eu fiz isso pensando também nos netos dela", disse Janaína.

    “Achei profundamente injusta a menção aos netos. Eu não condeno alguém dizendo que vou resolver o futuro dos netos”, disse Cardozo, acrescentando que as palavras da acusação foram 'muito duras'.  

    A sessão desta terça-feira, presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, começou com a fase de debates entre acusação e defesa. Depois da maratona de debates, que pode entrar pela madrugada de quarta (31), acontece finalmente a votação final do processo de impeachment, que será aberta, nominal e feita pelo painel eletrônico. 


    Tema:
    Impeachment no Senado (104)

    Mais:

    Manifestantes protestam contra impeachment no Ceará
    Protestos contra impeachment bloqueiam ruas em São Paulo
    Impeachment: Acusação e defesa de Dilma se enfrentam no Senado antes da votação final
    Manifestantes contra impeachment na Paulista são reprimidos pela PM
    Manifestação contra o impeachment de Dilma Rousseff no Rio de Janeiro
    Tags:
    impeachment, Senado Federal, José Eduardo Cardozo, Dilma Rousseff, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik