06:12 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente do Comitê Olímpico Irlandês, Patrick Joseph Hickey com o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach

    Justiça revoga prisão de presidente do Comitê Olímpico Irlandês por cambismo

    REUTERS/Kai Pfaffenbach
    Brasil
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    2 0 0

    O desembargador Fernando Antonio de Almeida, da 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) determinou nesta segunda-feira (29) a revogação da prisão preventiva do presidente do Comitê Olímpico Irlandês e ex-executivo do Comitê Olímpico Internacional, Patrick Joseph Hickey.

    O irlandês estava preso desde o dia 19 de agosto, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, após ser acusado de venda ilegal de ingressos para os Jogos Olímpicos Rio 2016. 

    Mesmo com a determinação, o irlandês permanece impedido de se ausentar do país e deverá, no prazo de 24h, devolver o passaporte às autoridades.

    Em nota do Tribunal de Justiça do Rio, o desembargador Fernando Antonio de Almeida explica que acolheu o pedido dos advogados do irlandês, que recorreram à segunda instância do TJ, após ter sido negada pelo Plantão Judiciário a concessão de liminar no habeas corpus impetrado.

    "No caso em exame, nenhum dos três crimes imputados ao paciente tem a sua pena máxima cominada em mais de quatro anos, não sendo, evidentemente, plausível em mantê-lo na prisão em que se encontra", ressaltou o desembargador.

    Pela Polícia, Patrick Joseph Hickey foi indiciado pelos crimes de marketing de emboscada, cambismo e formação de quadrilha.  Mesmo assim, o desembargador Fernando Antonio de Almeida diz que não há motivos para mantê-lo detido.

    "Não se verifica, de forma concreta e objetiva a necessidade da custódia cautelar do paciente, uma vez que os argumentos lançados para exteriorizar o decreto prisional além de não serem idôneos, não se vislumbra que sua liberdade trará qualquer obstáculo ou risco para a ordem pública, instrução criminal e, se for o caso, futura aplicação da lei penal."

    Outro irlandês Kevin James Mallon, que também foi detido suspeito de venda ilegal de ingressos da Olimpíada, obteve liberdade no sábado (27), após ser beneficiado pelo plantão do Tribunal de Justiça do Rio. Kevin é diretor da empresa britânica THG envolvida nas investigações pelo esquema ilegal de cambismo. Ao ser preso, além de ingressos falsos, o irlandês Kevin James Mallon também estava revendendo ingressos por valores superiores aos dos preços oficiais.

    Tema:
    Rio 2016 (253)
    Tags:
    cambismo, Jogos Rio 2016, soltura, acusados, ingressos, prisão, Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Patrick Hickey, Irlanda, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik