23:26 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Senado Camila Lanes

    Após agressões verbais a sessão de julgamento do impeachment é suspensa para o almoço

    Marcelo Camargo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    418411

    Os desentendimentos entre os senadores levaram o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, a suspender a sessão de julgamento de impeachment para o almoço. Os trabalhos devem ser retomados às 13 horas, informou Agência Brasil.

    O primeiro bate-boca começou quando o senador petista Lindbergh Farias (RJ) pediu a palavra e atacou o democrata Ronaldo Caiado (GO) que lhe antecedeceu. "Esse senador que me antecedeu é um desqualificado. O que fez com senadora Gleisi é de covardia impressionante, dizer que tentou aliciar testemunha", afirmou o petista.

    Caiado respondeu fora dos microfones. Disse que Lindbergh tem mais de 30 processos no STF e "cracolândia em seu gabinete". Como o tumulto continuou, o presidente do STF pediu que os microfones fossem desligados e a sessão suspensa por cinco minutos.

    Dilma impeachment
    Fabio Pozzebom/Agência Brasil
    A sessão foi retomada com o apelo feito pelo presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) que começou pedindo para que os senadores reduzam as questões de ordem repetidas, mas esquentou o clima ao lembrar da declaração de ontem, feita pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) que provocou o primeiro grande tumulto do dia.

    “Esta sessão é uma demonstração de que a burrice é infinita. A senadora Gleisi chegou ao cúmulo de dizer que o Senado não tem condição moral de julgar a presidente”, afirmou.

    Renan lembrou que Gleisi e o marido, o ex-ministro das Comunicações do governo Dilma, Paulo Bernardo foram indiciados por corrupção passiva na Operação Lava Jato. Os dois são acusados de receber propina de contratos oriundos da Petrobras.

    O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) reagiu à fala de Calheiros sobre Gleisi aos gritos de "que baixaria”, o que provocou uma série de agressões verbais generalizada.

    Ricardo Lewandowski suspendeu a sessão para o almoço e os trabalhos devem ser retomados às 13 horas.

    Mais:

    Segundo dia do julgamento de impeachment da Dilma Rousseff
    Temer está seguro e diz que impeachment é natural da democracia
    Senadores favoráveis ao impeachment querem impugnar testemunhas de Dilma
    Coletivos de brasileiros no exterior protestam contra impeachment
    Tags:
    impeachment, Senado Federal, Ricardo Lewandowski, Renan Calheiros, Lindberg Farias, Gleisi Hoffmann, Ronaldo Caiado, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik