14:45 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    944
    Nos siga no

    Após ter sido vaiado durante seu breve discurso na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o presidente interino Michel Temer decidiu não comparecer ao encerramento da Olimpíada, na semana que vem.

    Ainda na semana passada, o presidente interino havia dito à imprensa que "deveria ir" à solenidade, mas acabou mudando de ideia após uma consulta com o Ministério das Relações Exteriores sobre a participação dos chefes de Estado locais nas últimas cerimônias que encerraram os jogos, em Londres (2012), Pequim (2008) e Atenas (2004).

    De acordo com a Agência Brasil, em resposta à consulta, o Itamaraty informou que não é praxe dos presidentes dos países comparecerem ao encerramento e apenas da abertura. Assim, espera-se que Temer convide o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para representá-lo na cerimônia de encerramento dos Jogos.

    O evento está marcado para domingo (21), às 19h15, no Maracanã. A solenidade terá a presença do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e da nova prefeita de Tóquio, Yuriko Koike, pois a cidade japonesa vai sediar a próxima edição da Olimpíada.

    Apesar de não comparecer ao estádio, o presidente interino poderá ter um encontro bilateral com Abe durante sua rápida passagem pelo Brasil.

    Mais:

    Colunista diz que Cunha fez ameaça velada a Temer
    Queniana vence maratona feminina do Rio 2016, que teve protestos contra Temer
    Sanders condena golpe no Brasil e agenda de 'extrema-direita' de Temer
    Tags:
    encerramento, Jogos Olímpicos, Michel Temer, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar