21:23 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Morre soldado da Força Nacional atacado no Complexo da Maré

    Soldado da Força Nacional não resiste e morre após ataque em comunidade no Rio

    Reprodução Arquivo Pessoal
    Brasil
    URL curta
    0 22

    O presidente interino Michel Temer decretou luto oficial de um dia após a morte do agente da Força Nacional de Roraima, Hélio Andrade, de 35 anos, que foi atingido com um tiro na cabeça no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. Ele chegou a ser operado após o ataque, mas não resistiu morrendo no final da noite desta quinta-feira (11).

    O soldado foi baleado, quando passava de carro com outros dois agentes da Força Nacional pela Favela da Vila do João, que faz parte do Complexo da Maré, na quarta-feira (10). Os militares entraram por engano na comunidade e foram metralhados por traficantes do local.

    Além de Hélio Andrade, o capitão do Acre, Alen Rodrigues foi atingindo de raspão por estilhaços de bala no ataque. Já o soldado Rafael Pereira, do Piauí, que também estava no veículo, não foi ferido. 

    Através de uma nota de pesar em suas redes sociais, a morte do agente foi confirmada pelo Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

    "Hélio Vieira sofreu um ataque covarde e, infelizmente, morreu em decorrência dos ferimentos. Soldado Vieira é um verdadeiro herói do nosso País", disse o Ministro da Justiça

    Na nota de pesar, o Ministro da Justiça informa ainda que "em consideração ao alto nível de excelência e a importância do trabalho desenvolvido por aqueles que se dedicam diuturnamente a garantir a segurança dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e a zelar pela manutenção da lei e da ordem no País", o presidente em exercício decretou luto oficial.

    Após o ataque aos agentes da Força Nacional, as Forças de Segurança fizeram um cerco ao Complexo da Maré com várias operações pelas favelas, principalmente na Vila do João, em busca dos chefes do tráfico local. Nas ações pelo menos três pessoas morreram nos confrontos, o que gerou protesto de moradores e ônibus incendiado na madrugada.

    O Ministério da Justiça informou que na tarde desta sexta-feira (12), o Ministro Alexandre de Moraes vai participar de uma reunião, no Centro Integrado de Comando e Controle do Rio, com autoridades do governo para falar sobre a segurança nas Olimpíadas. O governo de Roraima decretou luto oficial de três dias pela morte do soldado da PM Hélio Vieira Andrade.


    Tags:
    Jogos Rio 2016, morreu, soldado, Força Nacional, Ministério da Justiça, Complexo da Maré, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik