21:21 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Jogos - Fiscalização nos aeroportos do país conta com software que identifica criminosos em 3 segundos pela digital
    Reprodução Ministério da Justiça

    Rio 2016: Segurança nos aeroportos tem software que identifica estrangeiros criminosos

    Brasil
    URL curta
    Ameaças terroristas na Rio 2016 (22)
    0 10
    Nos siga no

    Faltando apenas dez dias para o início dos Jogos Olímpicos Rio 2016, os ministros da Justiça e da Defesa estão vistoriando a segurança nos principais aeroportos do país que vão receber atletas e turistas para as competições. Nos Terminais aéreos a tecnologia será uma aliada na fiscalização a possíveis ataques terroristas.

    Nesta terça-feira (26), Alexandre de Moraes e Raul Jungmann passaram pelo terminal 3 do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, São Paulo, que é o de desembarque dos voos internacionais, onde foi montada uma área exclusiva para receber as delegações.

    Durante a fiscalização, o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes falou com a imprensa sobre os equipamentos que vão ser usados para garantir a segurança durante o período olímpico, como, por exemplo, um aparelho criado pela Polícia Federal de identificação e cruzamento de dados com a Interpol para impedir a entrada de possíveis criminosos internacionais no país.

    "Estamos inaugurando para as Olimpíadas um novo software desenvolvimento pela Polícia Federal, a partir dos dados que a Polícia Federal garimpou com a Interpol em um banco de dados de mais de 25 mil pessoas que tenham algum problema com a Interpol. Esse software possibilita em meros três segundos, a partir da digital, que essa pessoa seja identificada. Todos os estrangeiros que chegarem ao Brasil passarão por essa identificação."

    A checagem no software acontece assim que o estrangeiro desembarca do avião. Antes de passar no guichê de imigração, a pessoa será fiscalizada e confrontada com esse banco de dados da Polícia. Caso haja alguma sinalização dentro dos diversos segmentos da Interpol que estão no sistema, cada situação será analisada para verificar qual a resposta jurídica e legal a ser tomada.

    O Ministro da Justiça garantiu, que o software de identificação e as outras tecnologias de segurança que agora estão nos principais aeroportos do país, vão continuar em operação após o período dos Jogos.

    "Tudo o que nós vimos aqui, tudo que há de mais moderno é um legado das Olimpíadas. O nível de segurança dos aeroportos brasileiros a partir de agora será o mesmo das Olimpíadas."

    O Ministro da Defesa, Raul Jungmann afirmou que o mundo inteiro vai acompanhar e reconhecer a capacidade do Brasil, com as Forças Armadas e as Polícias do país, em realizar esse megaevento e garantir a segurança e a paz durante os Jogos Rio 2016.

    "No que diz respeito aos encargos de segurança, defesa, inteligência que o COI (Comitê Olímpico Internacional) nos passou está tudo em dia e sendo cumprido. Eu não tenho a menor sombra de dúvida de que esses Jogos transcorrerão em paz e com tranquilidade."

    Após a fiscalização nos terminais aéreos de Brasília e Guarulhos, a vistoria nos aeroportos de cidades sede de competições olímpicas segue nesta quarta-feira (27) com o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes em Manaus. Em seguida serão vistoriados os aeroportos internacionais do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador. 

    Tema:
    Ameaças terroristas na Rio 2016 (22)
    Tags:
    Jogos Paralímpicos, Jogos Rio 2016, digital, identificação, software, Jogos Olímpicos, segurança, Ministério da Justiça, Interpol, Ministério da Defesa, Manaus, Belo Horizonte, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar