00:53 18 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Forças Armadas no Rio realizam treinamento no Maracanã (17) para coibir possíveis ameaças terroristas
    Fernando Frazão/Agência Brasil

    Após atentado à Nice, Ministro diz que segurança dos Jogos Rio 2016 precisa de auditoria

    Brasil
    URL curta
    0 01
    Nos siga no

    O atentado na última quinta-feira (14) na cidade de Nice, no Sul da França matando mais de 80 pessoas entre elas a brasileira, do Rio de Janeiro, Elizabeth Cristina de Assis Ribeiro está fazendo com que o Brasil redobre os cuidados contra o terrorismo durante os Jogos Rio 2016.

    O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), General Sergio Etchengoyen garantiu em coletiva à imprensa, que a segurança dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos está garantida, mas é preciso ficar cada vez mais atento, e fazer uma espécie de auditoria no planejamento para eliminar lacunas.

    "Nós temos o dever a partir do que aconteceu de revisar todos os nossos procedimentos, para checar se há lacunas. Se existe alguma lacuna que foi descuidada. É como se fizéssemos, vou usar uma palavra mais forte que sintetiza bem. Nós hoje necessitamos fazer uma auditoria sobre nosso planejamento, para ver se sobra alguma lacuna, que tenhamos por alguma razão negligenciado."

    O General Sergio Etchengoyen pediu a compreensão da população durante os Jogos Olímpicos na perda de conforto com as interdições na cidade e possíveis revistas de pessoas nas ruas para poder garantir a segurança de todos.

    "É possível que nós tenhamos que aumentar o número de barreiras e de revistas de pessoas. É possível que nós tenhamos que interditar o trânsito em determinadas vias, e isso, é o que eu falei do conforto, pode ser que uma pessoa tenha que fazer duas ou três quadras a mais a pé em benefício da segurança. Não se vai transformar os Jogos Olímpicos em um ambiente policialesco, não é isso. É que nós vivemos em uma sociedade, que tem a felicidade de não lidar com essas tragédias, consequentemente, temos um povo, que não está acostumado a níveis de segurança, que hoje as circunstâncias impõe."

    O Ministro ressaltou também que o governo não descarta aumentar ainda mais os efetivos para os Jogos Olímpicos.

    "Nós estamos nos preparando para garantir os níveis de segurança nos estágios em que já alcançamos. Não há nenhum risco de que a nossa segurança seja ultrapassada pelos fatos. Os Jogos Olímpicos Rio 2016 manterão os mesmo níveis de segurança que vinham até aqui. Se nós precisarmos mais Força Nacional de Segurança, precisarmos de mais efetivos das Forças Armadas, das Polícias Federais. Enfim, existe uma estrutura muito grande trabalhando nisso."

    O General Etchengoyen afirmou que o Governo está preparado para avisar e dar assistência à população em relação a qualquer risco. "Os próprios Centros estratégicos de Segurança Integrada tem células de comunicação social, que vão atuar e o próprio COI — Comitê Olímpico Internacional, o próprio Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a Rio 2016. Essas coisas todas estarão integradas naquilo que se chamou de Centro de Prontidão Federal." 

    Neste domingo (17), o presidente interino Michel Temer determinou ao Ministério das Relações Exteriores, que redobre os esforços para dar total assistência aos brasileiros atingidos pelo atentado em Nice, no Sul da França, durante as celebrações pelo dia da Queda da Bastilha, quando um motorista de um caminhão avançou contra a multidão, na Avenida Promenade des Anglais. Em nota oficial, o governo informou que todos os meios vão ser colocados à disposição para as famílias na busca de  informações e também para atender demandas por auxílio neste momento. 

    Tags:
    efetivo, Jogos Rio 2016, Jogos Olímpicos, terrorismo, segurança, Força Nacional, Forças Armadas, Sergio Etchengoyen, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar