21:20 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Militantes do Daesh
    AHMED DEEB

    Beltrame critica Abin por confirmar grupo Daesh recrutando por aplicativo em português

    Brasil
    URL curta
    944
    Nos siga no

    O Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame criticou nesta sexta-feira (17) a confirmação dada a imprensa por parte da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) sobre a existência de grupo Daesh, em português, no site Intelligence Group, no aplicativo Telegram, recrutando brasileiros simpatizantes da causa jihadista.

    Ao ser questionado sobre o assunto durante o lançamento da nova edição do Dossiê Mulher, feito pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), José Mariano Beltrame disse não ter informações sobre a organização do grupo para possíveis ataques durante os Jogos Olímpicos, mas se a Agência Brasileira de Inteligência tomou conhecimento do fato, a ABIN não deveria divulgar isso e sim agir contra o grupo, para não causar pânico na população brasileira.

    “Quanto temos investigações ou coisas importantes para fazer, nós não falamos, nós apresentamos resultados. Se a ABIN confirmou isso, na minha visão não devia ter confirmado, nem desconfirmado. O que temos que fazer é lutar para que se isso existir, se antecipar, e não trazer isso para o convívio da população, que sem dúvida nenhuma, legitimamente causa essa perplexidade. Eu acho que essa questão tem que ser dirimida e perguntada para a Associação Brasileira de Inteligência. Se há essa notícia crime, eu não sei, eu não recebi isso. Se isso foi divulgado e publicado, a pessoa que fez isso deve uma explicação.”

       

    Através de nota enviada pela assessoria de imprensa da Abin para a Sputnik Brasil, a Associação Brasileira de Inteligência confirma a existência do grupo no aplicativo Telegram e sua forma de ação.

    “Conteúdos relacionados a ideologias extremistas são traduzidos para o português e reproduzidos nesse aplicativo de mensagens instantâneas", informou a nota da Abin.

    De acordo com a nota, “a abertura dessa nova frente de difusão de informações voltadas à doutrinação extremista, direcionada ao público de língua portuguesa, amplia a complexidade do trabalho de enfrentamento ao terrorismo e representa facilidade adicional à radicalização de cidadãos brasileiros.”

    A Agência explica ainda que, o compartilhamento desses conteúdos em grupos de troca de mensagens instantâneas é uma estratégia utilizada não apenas no Brasil.

    “Organizações terroristas têm empregado ferramentas modernas de comunicação para ampliar o alcance de suas mensagens de radicalização direcionada, em especial, ao público jovem', explicou a Agência.

    A Assessoria da Abin informou também, que a segurança dos Jogos Olímpicos, bem como o trabalho de enfrentamento ao terrorismo no Brasil são realizados em conjunto com os ministérios da Justiça e da Defesa. Os dois ministérios integram o Sistema Brasileiro de Inteligência, que é coordenado pela ABIN e permite a ampla troca de informações e a cooperação em âmbito federal. O SISBIN atualmente é integrado por 37 órgãos.

    Tags:
    ataques terroristas, Rio 2016, Jogos Olímpicos, terrorismo islâmico, Abin, Secretaria de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, Estado Islâmico, Daesh, Brasil, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar