11:55 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Trabalhadores marcham para denunciar o Golpe contra a democracia no Brasil – Araucária, região metropolitana de Curitiba

    Movimentos sociais iniciam protestos contra Temer em todo o Brasil

    © Jornalistas Livres
    Brasil
    URL curta
    1452
    Nos siga no

    Começou na manhã desta sexta-feira (10) uma nova série de protestos contra o governo interino de Michel Temer, convocados pela Frente Brasil Popular, que reúne entidades do movimento de esquerda e centrais sindicais, e previstos para acontecer hoje em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e outras 34 cidades, sem contar atos fora do Brasil.

    Segundo informam os Jornalistas Livres, as mobilizações já começaram em diversas cidades.

    As Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo ocupam agora prédios da Previdência Social e Caixa Econômica Federal na cidade de Curitiba.

    Em Araucária, região metropolitana de Curitiba, trabalhadores da Refinaria Presidente Getúlio Vargas — REPAR e da Fábrica de Fertilizantes do Paraná — FAFEN/PR, junto de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra — MST e da Frente Brasil Popular marcham para denunciar o Golpe contra a democracia no Brasil.

    No Paraná, trabalhadores da Refinaria Presidente Getúlio Vargas — Repar e da Fábrica de Fertilizantes do Paraná — Fafen/PR, junto de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra — MST e da Frente Brasil Popular, trancam a Rodovia do Xisto, BR 476, na altura do km 16. Os trabalhadores paralisaram também as unidades às 23h desta quinta-feira (9), ambas da Petrobrás, em protesto contra o governo interino de Michel Teme.

    Um ato unificado na Universidade Federal de Minas Gerais reuniu estudantes, técnicos administrativos e professores contra o golpe, a retirada de direitos e os retrocessos do governo ilegítimo de Michel Temer. Os manifestantes fecharam a Avenida Antônio Carlos, em frente à portaria principal da UFMG.

    Em Campo Grande (MS), manifestantes se reuniram na Praça Rádio Clube para exigir a saída do presidente interino.

    Em Teresina, Piauí, o prédio do INSS cerca de 300 campesinos mantêm ocupado um prédio do INSS.

    Tags:
    movimentos sociais, protestos, MST, Frente Brasil Popular, Michel Temer, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar