17:29 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio

    Conselho de Ética vota nesta terça-feira cassação de Eduardo Cunha

    Brasil
    URL curta
    051
    Nos siga no

    Membros do Conselho de Ética da Câmara definem nesta terça-feira (7), a votação do relatório do deputado Marcus Rogério, do Democratas de Rondônia, no processo contra o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de quebra de decoro parlamentar.

    O relatório foi lido na semana passada e pede a cassação do mandato de Eduardo Cunha. Na ocasião, alguns deputados pediram um pouco mais de tempo para analisarem melhor o documento.

    No parecer, o relator Marcos Rogério alega que Cunha quebrou o decoro Parlamentar e deve perder o mandato, porque, conforme sua interpretação, o deputado afastado mentiu quando disse à CPI da Petrobras que não possui contas no exterior.

    O processo que já dura sete meses, o mais longo da história da Câmara  poderá ser decidido pela deputada Tia Eron (PRB-BA). Até o momento, há dez votos declarados contrários à cassação de Cunha e nove favoráveis entre os titulares do conselho. Caso a deputada devida votar a favor, o presidente do colegiado, deputado José Carlos Araújo (PR-BA) vai ter que dar o voto de minerva para definir a cassação de Eduardo Cunha.

    Apesar da possibilidade do empate, José Carlos Araújo disse que não acredita que terá que dar o voto que irá definir o processo.

    “Espero que os deputados leiam o relatório, entendam a gravidade da situação do Brasil, vejam as provas que foram apresentadas. O relator foi contundente, foi brilhante no seu relatório. É um relatório que mostra com provas robustas tudo o que ele falou, tem provas. Então, não vejo como algum deputado pode escamotear e querer votar contra o relatório do deputado Marcos Rogério."

    José Carlos Araújo informou ainda, que caso a votação não se encerre nesta terça-feira (7)  ele vai convocar sessões para os dias seguintes, até que o processo seja concluído.

    Tags:
    Brasília, Brasil, Câmara dos Deputados, conselho de ética, cassação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar