14:43 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    73 feministas presas pela PF dentro de avião da TAM

    73 mulheres são presas em ato contra impeachment dentro de um avião

    © Jornalistas Livres
    Brasil
    URL curta
    12412
    Nos siga no

    A Polícia Federal do DF prendeu na tarde desta terça-feira (10) 73 mulheres que protestavam dentro de um avião da TAM contra o impeachment da Presidenta Dilma Rousseff.

    O ato foi provocado pela entrada na aeronave de dois deputados federais –Jutahy Magalhães Júnior (PSDB-BA) e Tia Eron (PRB-BA) – que votaram a favor do afastamento de Dilma no plenário da Câmara, em 17 de abril.

    As mulheres reagiram à presença dos parlamentares com gritos e palavras de ordem “contra o golpe”, antes da decolagem e após a aterrissagem. Não houve agressão física.

    O grupo, que entre os dias 10 e 13 de maio participa da 4ª Conferência Nacional de Políticas para Mulheres, em Brasília, foi abordadas ainda dentro da aeronave, sob a acusação de terem colocado em risco a segurança da voo.

    Todas foram detidas e conduzidos à sala da Polícia Federal dentro do aeroporto, onde tiveram que apresentar documentos e prestar depoimentos, sendo liberadas em seguida. As deputadas Maria do Rosário (PT-RS) e Moema Gramacho (PT-BA) e a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) foram até o aeroporto para prestar apoio às detidas.

    As mulheres denunciaram a ação indevida da polícia e da tripulação do voo, que acionou a PF logo após a aterrissagem. Elas explicaram que apenas manifestaram sua posição políticas, sem atrapalhar o voo ou apresentar qualquer perigo à aeronave ou aos passageiros.

    Tags:
    avião, prisão, impeachment, mulheres, TAM, Brasília, Distrito Federal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar