23:17 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    121
    Nos siga no

    No Dia do Índio, comemorado nesta terça-feira (19), o líder indígena Marcos Terena criticou, em entrevista à Agência Brasil, que as principais reivindicações dos povos indígenas ainda não se concretizaram, principalmente no que diz respeito à proposta de uma política indigenista forte, que lute pelas necessidades povos brasileiros.

    Terena, que é membro da Comissão Brasileira Justiça e Paz da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e do grupo de trabalho sobre identidade indígena do Ministério da Educação (MEC), destacou a necessidade de fortalecer a Fundação Nacional do Índio (Funai), bem como de criar uma universidade indígena de ponta, com a finalidade de preservar e aprimorar o conhecimento dos povos indígenas brasileiros.

    “A gente consegue promover os próprios indígenas, promover grandes eventos, chamar o público, chamar as próprias autoridades do governo, mas a ação, a proposta de uma política indigenista forte, ela não acontece” – lamentou o líder.

    Nesta terça-feira (19), a Funai aprovou os estudos de identificação e delimitação de quatro terras indígenas que ficam situadas nos estados de Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná e Amazonas. Com a medida, a Funai reconhece a tradicionalidade da ocupação dos índios que vivem nessas áreas. Os estudos são o primeiro passo do processo de demarcação de uma terra indígena.

    Tags:
    política indigenista, universidades, política, Dia do Índio, FUNAI, Marcos Terena, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar