20:13 21 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    3155
    Nos siga no

    O ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, participou nesta quinta-feira (10), em Berlim, de um café da manhã com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz.

    O brasileiro está na Alemanha onde foi convidado extraordinário da Conferência Internacional do Congresso do Partido Social Democrata da Alemanha (SPD) e também de um debate na fundação Friedrich Ebert. Os dois eventos aconteceram na quarta-feira (9).

    Na conferência do SPD, diante de 300 delegados de legendas progressistas de 40 países, Lula disse que o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff é uma “tentativa de golpe explícito”. Ele contou que não há nenhum ato ilegal cometido pela chefe de Estado e disse duvidar que exista algum brasileiro que duvide que ela é honesta.

    “O que está em jogo não é a presidenta Dilma, mas o Estado Democrático de Direito em nosso país”, alertou Lula.

    Na fundação Friedrich Ebert, Lula foi entrevistado pelo jornalista Burkhard Birke diante de um público composto majoritariamente por jovens alemães e brasileiros residentes em solo germânico. Ele comentou sobre seu tempo na presidência, falou sobre as eleições na Argentina e na Venezuela, exaltando a democracia, e avaliou a crise política no Brasil.

    “Todo o dia enquanto tiver essa briga fratricida, é o povo brasileiro que está pagando a conta, que está sofrendo. A gente fica torcendo para que isso acabe logo e a presidenta Dilma possa governar o Brasil. O interesse dos políticos está prevalecendo sobre os interesses da sociedade brasileira”, afirmou Lula.

    Tags:
    Brasil, Alemanha, Berlim, Argentina, Venezuela, Luiz Inácio Lula da Silva, Lula, Dilma Rousseff, Martin Schulz, Partido Social Democrata da Alemanha (SPD), Parlamento Europeu, Fundação Friedrich Ebert, democracia, convidade extraordinário, impeachment, eleições, golpe explícito, crise política, café da manhã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar