10:12 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff, presidente do Brasil, discursa em Brasília

    Dilma vai a Suécia e Finlândia buscar investimentos para a retomada da economia

    © AFP 2017/ EVARISTO SA
    Brasil
    URL curta
    Geórgia Cristhine
    163072

    Em meio à crise política e às ameaças de impeachment, a Presidenta Dilma Rousseff tenta dar continuidade à agenda positiva e ampliar relações comerciais com outros países. Dilma embarca nesta sexta-feira, 16, para uma visita oficial de três dias à Suécia e à Finlândia.

    O diretor do Departamento da Europa do Ministério das Relações Exteriores, Embaixador Oswaldo Biato, explicou que a presidente busca consolidar acordos nos países escandinavos, ampliando relações comerciais, tecnológicas, científicas e educacionais.

    A primeira parada da presidente será na Suécia. Segundo Oswaldo Biato, a visita de Dilma responde a um convite feito pelo Governo sueco, durante a posse da presidente, em janeiro, e que se reforçou após o acordo de compra pelo Brasil dos caças Gripen, da Suécia. O Governo sueco quer agora ampliar as relações em vários campos entre os dois países.

    “Esse é um desejo reciprocado por nós”, comenta o Embaixador Biato. “Construir sobre esse acordo dos Gripens uma cooperação muito mais ampla na área comercial, tecnológica e científica, e também, inclusive, na parte educacional. Então, responde a um desejo muito forte da Suécia de aproximação, um desejo que também é partilhado por nós, porque esse projeto é extremamente importante para o Brasil. Além do mais, temos oportunidades importantes na área comercial, há mais de 200 companhias suecas operando em nosso país e empregando cerca de 70 mil pessoas.”

    O diretor do Departamento da Europa do Ministério das Relações Exteriores destacou ainda a possibilidade de o Brasil fechar um amplo acordo de cooperação com a Suécia, e também com a Finlândia, em energias renováveis, como já acontece com o etanol.

    “A Suécia já coopera conosco no etanol a partir do açúcar, há muitos anos. É um tema que é muito importante de relação bilateral, e que basicamente só a Suécia hoje, na Europa, se interessa pelo etanol a partir do açúcar. O que nós queremos fazer com eles, e também com os finlandeses, é partir para uma cooperação inovadora na área do etanol celulósico, que seria produzido a partir de dejetos de madeira e restos de plantas. É um etanol que não tem contra ele o argumento de que ele redunda na redução da produção de comida, de alimentos, e então é uma área extremamente promissora.”

    Além dos acordos de cooperação em defesa, comércio e educação, Oswaldo Biato informou que a Presidenta Dilma em sua passagem pela Suécia vai visitar na cidade de Linkoping as instalações da Saab, fabricante dos caças Gripen adquiridos pelo Brasil.

    Já na terça-feira, 20, a Presidenta Dilma Rousseff fará a visita oficial de Estado à Finlândia, onde, de acordo com Oswaldo Biato, o objetivo também é estreitar e intensificar as relações bilaterais nas áreas de comércio e investimentos, ciência, tecnologia e inovação, mas principalmente em bioenergia e educação.

    “A Finlândia é um país que tem os melhores índices e sistemas de educação no mundo, sobretudo na educação primária”, diz Biato. “Estamos estudando maneiras de cooperar com a Finlândia para trazer experiências exitosas para o Brasil. E, finalmente, buscar uma cooperação na área de redes elétricas inteligentes, porque economizam muita energia – são a onda do futuro.”

    Assim como tem feito nas últimas viagens oficiais internacionais, a Presidenta Dilma Rousseff deve se encontrar com empresários finlandeses para convidá-los a investir nas concessões em portos, aeroportos, rodovias e ferrovias, que fazem parte da segunda etapa do Plano de Investimento em Logística, lançado este ano pelo Governo e que prevê investimentos de mais de R$ 198 bilhões na área de infraestrutura.

    Mais:

    Agência Fitch rebaixa nota do Brasil, mas ainda mantém grau de investimento
    Rosneft assume controle total do projeto Solimões no Brasil
    Pecuária: valor da produção brasileira atingirá R$ 195 bilhões este ano
    Brasil lança campanha contra preconceito e intolerância a imigrantes e refugiados
    Tags:
    viagem, investimentos, economia, Ministério das Relações Exteriores, Dilma Rousseff, Finlândia, Suécia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik