01:21 19 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    0 33
    Nos siga no

    Até o dia 12 de outubro acontece, no Expo Center Norte, em São Paulo, a 8ª edição da Brasil Game Show (BGS), a maior feira de games da América Latina, e que reúne os principais nomes de uma indústria que movimenta hoje no país cerca de R$ 6 bilhões.

    Na última edição, a Feira recebeu mais de 250 mil visitantes, e mais de 1000 reuniões de negócios foram realizadas. Cerca de 8,5% do público que visitou a BGS em 2014 eram empresários em busca de parcerias e novos negócios; e 23% eram profissionais das áreas de Games e Tecnologia.

    De acordo com o fundador da feira e especialista em jogos eletrônicos, Marcelo Tavares, a Brasil Game Show é atualmente a referência do país no segmento de games perante o mundo.

    “O Brasil Game Show hoje é o cartão de visitas do mercado brasileiro para o resto do mundo. É também a grande oportunidade do fã de jogos aqui no Brasil poder conhecer e testar os últimos lançamentos, conferir as novidades desse mercado que é fantástico, e é aquele momento do ano que o jogador espera para poder ter acesso a convidados internacionais, participar de campeonatos, e inclusive encontrar os amigos. Hoje em dia, os jogos online são tão populares, é a grande chance desse tipo de encontro”.

    Quem pensa que o evento é só diversão e chande de ver de perto as grandes celebridades do mundo dos games está enganado. Tavares explica que a feira tem o objetivo de fomentar ainda mais o mercado nacional de games, através de uma área de negócios, onde os profissionais podem interagir com expositores e fechar transações.

    “A feira possui uma área só para os produtores independentes de jogos, os criadores de jogos brasileiros. Em 2014, eram 7 estandes. Este ano, o número passou para 36 estandes nesse espaço, e alguns jogos já são comercializados atualmente para o restante do mundo. Fora isso, a feira reúne uma série de negócios, uma série de oportunidades para as empresas brasileiras e multinacionais”.

    O especialista em jogos eletrônicos ressalta ainda que a feira possui um sistema exclusivo de gerenciamento de reuniões entre os profissionais e participantes do evento. Desde sua criação, a Brasil Game Show já registrou mais de 3,5 mil reuniões de negócios.

    “Temos um sistema de matchmaking, que é um sistema de agendamento de reuniões, onde você pode agendar a reunião com aquele fornecedor, aquele parceiro que possa interessar mais a sua empresa. Produtoras se encontram com fabricantes de consoles. Os varejistas, lojistas, conseguem se encontrar com as produtoras de games, e é algo muito bom para o mercado”.

    De acordo com o especialista, por causa do sigilo de algumas empresas, não é possível orçar ao certo o valor das transações comerciais efetuadas durante a feira, mas ele garante que esse é um mercado em franco desenvolvimento, no qual analistas projetam um crescimento de 13% ao ano até 2019.

    “A gente não tem um número exato de movimentação financeira, até por sigilo de algumas empresas. Mas há alguns projetos muito significativos. Os principais acordos e negócios feitos no mercado brasileiro, que é um mercado que vai crescer 13% ao ano até 2019, e já movimentou na verdade quase R$ 6 bi… Eu posso dizer que boa parte desses negócios foram feitos ou ao menos iniciados aqui na Brasil Game Show”.       

    Entre os games mais procurados pelos brasileiros, o especialista destaca os de tiro, guerra e esportes, como corrida e futebol.

    “Os brasileiros gostam muito dos jogos de lutas, como o Street Fighter, gostam muito dos jogos de futebol, como o Fifa, que é o jogo mais vendido no país, e gostam muito dos jogos de guerra, como o Call of Duty e o Black Ops 3, que está sendo apresentado aqui. Jogos de tiro, como o Destiny. A gente tem jogos também voltados para o público infantil, como o Minecraft, e tem superlançamentos, jogos como Until Dawn. Jogos também como o Forza 6, que tem um jogo de corrida toda ambientada no Rio de Janeiro".

    O evento também promove ação social, onde os visitantes doam 1 kg de alimento não perecível, e o alimento é doado para uma instituição. Em 2014, a edição arrecadou mais de 70 toneladas de alimentos, que foram doados à Casa de David, um abrigo que cuida de mais de 300 pessoas com deficiência mental e autistas, que utilizam os games em seus tratamentos.

    Para saber outras informações sobre a Brasil Game Show, basta acessar o site: www.brasilgameshow.com.br.

    Tags:
    Forza 6, Street Fighter, Black Ops 3, Call of Duty, Until Dawn, Destiny, Minecraft, Brasil Game Show, FIFA, Marcelo Tavares, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar