17:22 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 43
    Nos siga no

    Brasil e Uruguai fecharam um novo acordo automotivo provisório para permitir um maior comércio de veículos e autopeças entre os dois países. O entendimento valerá até o fim do ano, quando os dois países esperam firmar um acordo permanente.

    Até agora, o acordado era que o Brasil só poderia vender ao Uruguai, sem pagar imposto de importação, uma cota de 8.500 veículos e US$ 99,6 milhões em autopeças em um ano, que valeria entre junho de 2015 e julho de 2016. Com o novo acordo, a cota mais que dobra: valerá para este semestre (julho a dezembro de 2015) e passará a ser de 10.056 veículos e US$ 99,6 milhões em autopeças.

    O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Daniel Godinho, comemorou o acordo provisório e disse que as perspectivas para o entendimento definitivo são excelentes. "Vamos buscar um acordo permanente para a ampliação do acesso de produtos brasileiros ao mercado uruguaio e do comercio bilateral entre os países", completou.

    Atualmente, os veículos brasileiros ocupam 21% do mercado uruguaio, que tem ainda a China com 28%, Índia com 14% e México e Coreia do Sul com 11% cada. Em 2006, a participação dos carros brasileiros era de 60%.

    Nas próximas semanas, o Brasil deverá anunciar ainda um acordo automotivo para a Colômbia O anúncio estava previsto para a semana passada, mas foi adiado por questões de agenda entre os ministros dos dois países. Deverá ser criada uma cota para a exportação de 12 mil a 13 mil veículos por ano sem o pagamento de imposto de importação.

    Tags:
    indústria automobilística, Colômbia, Uruguai, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar