12:50 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    072
    Nos siga no

    Em meio à crise hídrica no país, representantes da indústria de equipamentos hidráulicos e sanitários discutiram na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Federal possibilidades de contribuição do setor para a economia de água. Segundo os especialistas, o desperdício de água no Brasil pode resultar em perdas de até R$ 25 bilhões até 2020.

    A situação preocupa o deputado João Paulo Papa (PSDB-SP), que afirma que mais de 70% da água tratada no Brasil não chega às residências. Segundo ele, o brasileiro precisa parar de desperdiçar imediatamente.

    "Uma sinalização clara é que o nosso país tem que rever a cultura que ele tem hoje em relação ao uso da água. Nós temos uma cultura de gastança, de fartura, porque era essa a nossa realidade, sempre foi a realidade brasileira. Mas não é isso que ocorre nos dias de hoje”.

    A má gestão da infraestrutura das águas foi criticada pelo representante das empresas de assessoria em saneamento, Luiz Roberto Pladevall, que acredita que essa é a principal causa do desperdício. Além de questionar o excesso de ministérios envolvidos em políticas de saneamento, Luiz Roberto destacou, com base em dados do Tribunal de Contas da União, que de 2007 a 2011, dos 491 contratos previstos para o setor, apenas 58 foram executados, totalizando R$ 587 milhões investidos, bem abaixo da previsão inicial de R$10 bilhões.  

    “Eu listei os ministérios: Cidades, Integração Nacional, Saúde, através da Funasa, Meio Ambiente. Enfim, são sete ministérios; e quem tem sete não tem dono, ou seja, o dinheiro muitas vezes é usado em duas ações ao mesmo tempo, no mesmo local. Nós não temos coordenação".

    Já o sindicalista das indústrias de saneamento Gilson Cassini apresentou durante a audiência uma das formas que o setor vem utilizando para economizar a água, as chamadas válvulas de controle de pressão, que têm como objetivo controlar o volume de água oferecida de acordo com a demanda, ao longo do dia, a fim de evitar rompimentos e vazamentos nos sistemas de abastecimento. 

    Uma outra medida elogiada pelos especialistas é a medição individual de água em condomínios, que promete redução em até 20% no consumo.

    Mais:

    Escassez de água afetará dois terços da população do mundo em 35 anos
    Alerta de crise no Dia Mundial da Água
    Mundo poderá enfrentar déficit de água de 40% até 2030
    Tags:
    Brasil, Brasília, Luiz Roberto Pladevall, João Paulo Papa, Gilson Cassini, Funasa, PSDB, água, meio ambiente
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar