00:13 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Carcaças de carne no frigorífico

    Exportações da carne brasileira para a Rússia estão retomando os volumes de 2014

    © Sputnik / Ruslan Krivobok
    Brasil
    URL curta
    2150
    Nos siga no

    “A exportação da carne bovina brasileira para a Rússia está se normalizando e tem tudo para voltar aos níveis de 2014.” A opinião é do economista Péricles Salazar, presidente da Abrafrigo – Associação Brasileira dos Frigoríficos, entidade que congrega a indústria de processamento da carne bovina.

    Em entrevista exclusiva à Sputnik Brasil, o especialista, que é também professor aposentado do Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná, explicou as razões para a queda das importações russas da carne bovina brasileira:

    “Vários fatores contribuíram para isso: o problema político da Ucrânia com a Rússia, com a participação dos Estados Unidos, as sanções econômicas impostas à Rússia por Estados Unidos, União Europeia e outros países, as consequências destes fatos sobre a economia russa, o aumento da taxa de inflação e a desvalorização do rublo podem ser citados como os fatores determinantes para a queda das vendas da carne bovina brasileira para a Rússia no primeiro semestre de 2015.”

    “Com o dólar bem mais forte diante do rublo”, continua Péricles Salazar, “os importadores russos sentiram o impacto e decidiram reduzir as encomendas. Mas, neste segundo semestre de 2015, as perspectivas começam a melhorar, a economia russa dá sinais de recuperação e tudo indica que as exportações de carne bovina brasileira para a Rússia voltarão aos mesmos índices expressivos de 2014.”

    Segundo Salazar, a Rússia tem ocupado, nos últimos anos, o segundo lugar na importação da carne bovina brasileira. O primeiro posto continua com Hong Kong, e nas posições seguintes aparecem Venezuela, Irã e Egito.

    O empresário também destacou que neste momento não há frigoríficos brasileiros impedidos de exportar seus produtos para a Rússia:

    “O que temos são novas plantas aguardando o processo de legalização e liberação de exportações para iniciar o seu comércio com a Rússia. Já em relação a outros países, estamos concluindo os preparativos para retomar as exportações da carne bovina brasileira para a China. A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, está muito empenhada em todas estas questões, e temos a convicção de que em breve a carne brasileira voltará a abastecer os mercados da Rússia e da China.”

    Representada por seu presidente, a Abrafrigo participou da Tecno Carne & Leite, feira de tecnologia de processamento de produtos da carne e laticínios. O evento, realizado em São Paulo, começou na terça-feira, 11, e termina nesta quinta-feira, 13 de agosto.

    Mais:

    Produtores de carne suína calculam perdas causadas por sanções contra a Rússia
    Exportações da carne brasileira dependem do mercado russo
    Rússia detém 38% das exportações da carne suína brasileira
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar