10:09 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Confederação Brasileira de Vela denunciou a pressão de equipes estrangeiras para a retirada das provas da Baía de Guanabara

    Rio 2016: Relatório de agência americana serve a interesses de equipes estrangeiras

    Alex Ferro/ Rio2016
    Brasil
    URL curta
    143925

    Depois que a análise encomendada por uma agência de notícias americana apontou que as águas da Baía de Guanabara estão contaminadas em níveis altíssimos e porão em risco a saúde dos atletas que vão competir no local, a Confederação Brasileira de Vela denunciou a pressão de equipes estrangeiras para a retirada das provas da baía.

    O presidente da CBVela, Marco Aurélio Sá, foi quem primeiro fez a denúncia, dizendo que nas raias em alto-mar os estrangeiros poderiam levar mais vantagem sobre os brasileiros, acostumados com as marés do interior da Guanabara.

    Nesta quarta-feira, 4, falando com exclusividade para a Sputnik Brasil, o secretário-executivo da Confederação, Ricardo Lobato, confirmou o que disse o presidente.

    O relatório publicado pela agência de notícias causa estranheza, disse Lobato, “porque a baía há vários anos é utilizada para competições internacionais, e nunca foi colocada a questão do risco”.

    “Existem pressões tanto para a escolha da raia como também para as classes – a classe Star foi excluída das Olimpíadas –, então realmente acredito que exista algum trabalho de algumas equipes para pressionar a questão da raia.”

    Finalmente, ao responder à pergunta de ser possível identificar de que países são essas equipes, Ricardo Lobato afirma:

    “De quem a gente sente mais pressão é da Austrália, que prefere ventos fortes. A Inglaterra também faz uma pressão bastante grande.”

    Mais:

    Governo do Rio e universidades montam força-tarefa para despoluir Baía de Guanabara
    “Ainda há tempo de preparar a Baía de Guanabara para os Jogos 2016”
    Poluição da Baía de Guanabara é uma questão econômica e social
    Jogos Olímpicos não salvarão Rio de Janeiro se baía de Guanabara não for despoluída
    Tags:
    Jogos Olímpicos, Rio 2016, CBVela, Ricardo Lobato, Marco Aurélio Sá, Baía de Guanabara, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik