10:50 26 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Número de infectados por dengue no Brasil no início de 2015  é 148% maior do que o registrado nos primeiros meses de 2014

    Brasil ultrapassa 1 milhão de casos de dengue apenas em 2015

    © AFP 2019 / CHRISTOPHE SIMON
    Brasil
    URL curta
    0 11

    O Brasil já registrou neste ano mais de 1 milhão de casos de dengue. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, durante uma audiência na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, em Brasília.

    De acordo com o último levantamento divulgado na quarta-feira (10) pelo Ministério da Saúde, o número é 148% maior do que o registrado nos cinco primeiros meses de 2014, quando foram notificados 411.200 casos da doença no país. O novo balanço também registra que, do total de casos da doença, 314 foram considerados graves, e ocorreram 378 mortes de 1.º de janeiro até 30 de maio – um aumento de 33% em comparação aos 285 óbitos por dengue registrados em 2014 no mesmo período.

    O Ministro Chioro admitiu que o Brasil vive uma situação de epidemia, com mais de 300 casos registrados por 100 mil habitantes, e disse que a Região Sudeste é a mais crítica do país. “A situação da dengue tem contornos que preocupam muito a população brasileira. Nós tivemos até o dia 30 de maio 1.021.004 casos prováveis de dengue. O maior número de casos se concentra na Região Sudeste, com 659.900 casos.”

    Os números mostram ainda que o Centro-Oeste do país apresentou a maior incidência de casos da doença, com 787.900 casos para cada 100 mil habitantes, num total de 119.912 casos.

    Durante a audiência, Arthur Chioro explicou que nos últimos quatro anos o Governo Federal já gastou R$ 5 bilhões em prevenção e tratamento da doença. Ele ressaltou ainda que, mesmo diante da epidemia, descarta uma vacina contra a dengue em curto prazo, e alertou que a população deve continuar investindo em prevenção. “Infelizmente, nenhum dos nossos laboratórios públicos, nem o Butantã nem a Fiocruz, terá capacidade de produzir a vacina para o próximo verão. Portanto, nós temos que investir na capacidade de prevenção. Prometer para a população uma vacina em curto prazo que não chegará só desarma a população e os profissionais de saúde pública.”

    Assim como todos os senadores presentes na audiência, o Senador Eduardo Amorim (PSC-Sergipe) lamentou a grave situação da doença no país, e também defendeu que a prevenção com campanhas educativas e eliminação dos focos é o melhor remédio para combater a dengue. “O melhor tratamento, que não causa sofrimento praticamente nenhum, é a prevenção. Essa história da dengue é vergonhosa. Em pleno século XXI, é uma guerra que estamos perdendo ano a ano, e perdendo vidas.”

    Segundo o Ministro Arthur Chioro, a epidemia de dengue no Brasil está relacionada ao aumento das chuvas e das temperaturas, e a tendência é de que os casos da doença diminuam, como já foi observado no último levantamento do Ministério da Saúde, que registrou que entre maio e abril deste ano houve uma redução de 68% nos casos notificados. Em abril foram registrados 348.200 casos, contra 111.100 em maio. "Já estamos observando uma diminuição expressiva dos casos de dengue. A tendência é continuar caindo."

     

    Mais:

    Brasil pode ser pioneiro mundial na descoberta de vacina contra a dengue
    Ministério da Saúde confirma que Brasil vive epidemia de dengue
    Ministério da Saúde nega epidemia de dengue no Brasil
    OMS considera epidemia de dengue no Brasil
    Tags:
    epidemia, dengue, Fiocruz, Instituto Butantan, Eduardo Amorim, Arthur Chioro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar