20:14 23 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Cédula de real.

    Financial Times: Crise no Brasil vai piorar

    Marcos Santos / USP Imagens
    Brasil
    URL curta
    0 536317

    O Brasil está em meio a uma crise causada pelo próprio país e, antes de melhorar, a situação vai piorar. Esse é o resumo do principal editorial publicado na segunda-feira (23) pelo jornal britânico Financial Times.

    Apesar da situação negativa, o texto reconhece que o Brasil está longe do quadro de hiperinflação. "Melhor ainda, as instituições estão se segurando, especialmente o Judiciário."

    "O Brasil está em crise. No início deste mês, mais de um milhão de manifestantes foram às ruas para expressar seu descontentamento. Grande parte do País sofre racionamento de água após um longo período de seca", diz o editorial com o título "A queda do encanto do Brasil é de sua própria autoria".

    "A Petrobras está envolvida em um escândalo de corrupção épico que viu até US$ 10 bilhões desviados. A economia deverá encolher este ano e talvez também no próximo ano, o que seria o pior desempenho desde 1931", informa o texto.

    "Os índices de aprovação de Dilma Rousseff já caíram para 13%. Parece que foi ontem que o país festejava boas novas. Portanto, a queda foi espetacular. Infelizmente, a situação está suscetível a piorar ainda mais."

    Para o Financial Times, parte do boom dos últimos anos foi resultado de "esteroides", como o superciclo das commodities e o boom do crédito. Esses benefícios foram aproveitados sem disciplina, diz o jornal. "Agora, o processo está acontecendo em marcha à ré."

    O editorial afirma que o colapso do real é uma "reprecificação dramática" da economia. "Mas a taxa de câmbio real ponderada pelo comércio ajustada pela inflação ainda é maior do que a média de 20 anos. Os custos unitários do trabalho também são maiores em dólar do que em 2010. Assim, é possível que a moeda se enfraqueça ainda mais."

    "O governo, que está há 12 anos no poder, culpou fatores externos. Mas a confusão é em grande parte de autoria do próprio Brasil. Para um contraponto é só olhar para os vizinhos orientados aos mercados voltados para o Pacífico, como Chile, Colômbia e Peru. Eles aproveitaram boom de crédito e commodities semelhante, mas sem essa ressaca. Essas economias ainda estão crescendo rápido", diz o Financial Times.

    Apesar da série de problemas na economia e política, o jornal diz que "tudo não é totalmente ruim para o Brasil". "O país está longe de cair de volta no caminho da hiperinflação. Melhor ainda são as instituições que estão se segurando, especialmente o Judiciário", diz o texto ao lembrar que vários políticos de alto escalão envolvidos no mensalão foram condenados. Agora, outros nomes tão importantes estão sendo investigados pelo escândalo na Petrobras. Além disso, o editorial cita que Eike Batista pode ir para a cadeia. "Isso teria sido impensável há alguns anos, quando a impunidade reinava."

    "Então, a crise no Brasil é ruim e provavelmente vai piorar antes de melhorar. No entanto, poderia ter sido ainda pior. É uma espécie de progresso para o ‘País do futuro’, como diz o clichê. Acima de tudo, isso significa que o Brasil ainda tem um."

     

    Estadão Conteúdo

    Tags:
    piora, editorial, inflação, crise, corrupção, economia, Financial Times, Petrobras, Eike Batista, Dilma Rousseff, Chile, Colômbia, Peru, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik