21:51 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1192
    Nos siga no

    O vice-ministro das Relações Exteriores da China advertiu que a aliança militar AUKUS, dos EUA, Austrália e Reino Unido, cria riscos de proliferação nuclear e alimenta uma corrida armamentista na região.

    A recém-criada aliança militar AUKUS é favorável ao desencadeamento de uma nova Guerra Fria, afirmou nesta terça-feira (12) o vice-ministro das Relações Exteriores da China, Le Yucheng, em sua entrevista ao canal CGTN.

    "Promove uma nova Guerra Fria e provoca jogos geopolíticos de soma zero. AUKUS apenas traz danos, nada de bom", disse o vice-chanceler.

    Segundo Le Yucheng, a aliança é "um pequeno bloco de nações anglo-saxônicas" que mina o progresso para um Sudeste da Ásia livre de armas nucleares.

    "Antes de tudo, cria riscos de proliferação nuclear, viola seriamente o espírito do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares e causa danos ao Tratado do Pacífico Sul como Zona Livre de Armas Nucleares", afirmou o vice-chanceler chinês.

    O recente incidente que ocorreu com o submarino nuclear dos EUA USS Connecticut, que atingiu um objeto nas águas internacionais do Indo-Pacífico, é um exemplo alarmante de surgimento de eventualidades que podem "provocar um desastre", conforme o vice-chanceler.

    "A China opõe-se firmemente à AUKUS", disse o vice-chanceler, sublinhando que a aliança militar alimenta a corrida armamentista na região.

    Ao mesmo tempo, Le Yucheng chamou de "injustas" e "pouco razoáveis" as afirmações de que a crescente força militar da China foi a causa da criação da AUKUS.

    Ele sublinhou que os EUA e o Reino Unido usam sanções para dissuadir outros países de desenvolver tecnologias nucleares de enriquecimento de urânio e ao mesmo tempo pretendem equipar a Austrália com submarinos de propulsão nuclear.

    "Sua intenção real é traçar uma linha entre as raças, avivar a confrontação militar e criar tenções na região Ásia-Pacífico para tirar proveito disso", destacou.

    Mais:

    China testa drones navais em base secreta, diz Instituto Naval dos EUA (FOTOS)
    Em meio a tensões com China, porta-aviões britânico faz 'parada logística' em Cingapura (VÍDEO)
    Kim Jong-un promete criar Exército 'invencível' para fazer frente a hostilidade dos EUA
    Em meio a disputas na fronteira, Índia afirma manter sua posição caso China não recue
    Tags:
    China, AUKUS, EUA, Reino Unido, Austrália, Guerra Fria, arma nuclear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar