08:39 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    353
    Nos siga no

    General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, disse neste sábado (4) que em breve no Afeganistão pode eclodir uma guerra civil entre fracções beligerantes, alertando que isso poderia abrir caminho para o ressurgimento da Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países).

    O alto comandante militar fez suas declarações durante uma entrevista ao canal Fox News em Ramstein, uma base aérea dos EUA na Alemanha. Milley esteve na principal instalação militar americana na Europa para expressar saudações às tropas envolvidas no processo de evacuação de afegãos.

    Ao ser questionado se os EUA estariam mais seguros agora, após a conclusão oficial da retirada das tropas, Milley reconheceu que ainda não está claro, já que ele acredita que a nação devastada pela guerra ainda não esteja no caminho da paz e tranquilidade.

    "Minha estimativa militar é […] que as circunstâncias devem se desenvolver em uma guerra civil", comentou Milley. "Não sei se o Talibã [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países] será capaz de consolidar o poder e estabelecer a governança".

    Chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, general Mark Milley (no centro), general Austin Scott Miller, ex-comandante-chefe dos EUA no Afeganistão e secretário de Defesa Lloyd Austin (à esquerda) na Base de Andrews da Força Aérea dos EUA, Estados Unidos, 14 de julho de 2021
    © REUTERS / Alex Brandon / Pool
    Chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, general Mark Milley (no centro), general Austin Scott Miller, ex-comandante-chefe dos EUA no Afeganistão e secretário de Defesa Lloyd Austin (à esquerda) na Base de Andrews da Força Aérea dos EUA, Estados Unidos, 14 de julho de 2021
    "Penso que há pelo menos uma grande probabilidade de uma guerra civil mais ampla [eclodir] e que isso por sua vez levará a condições que poderão, de fato, levar a uma reconstituição da Al-Qaeda ou de crescimento do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países] ou de outra miríade de grupos terroristas", acrescentou.

    General americano observou que, enquanto as autoridades estão acompanhando de perto os acontecimentos no Afeganistão, tem sido claro para a liderança militar dos EUA que dificuldades estariam por surgir.

    "Pode ocorrer ressurgimento do terrorismo vindo dessa região em geral dentro de 12, 24, 36 meses", concluiu.

    Na noite de 30 para 31 de agosto, os militares dos EUA terminaram a retirada do aeroporto de Cabul, pondo fim à presença militar americana de quase 20 anos no Afeganistão.

    Mais:

    Al-Qaeda teria elogiado vitória 'histórica' do Talibã no Afeganistão e instado a liberar Caxemira
    Biden ordena desclassificação e liberação de documentos sobre ataques de 11 de setembro nos EUA
    Forças de resistência em Panjshir afirmam que Al-Qaeda se juntou ao Talibã
    Tags:
    grupos terroristas, Talibã, Daesh, Guerra no Afeganistão, guerra civil, Mark Milley
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar