06:35 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Mundo vs. pandemia do coronavírus no início de maio de 2021 (63)
    3200
    Nos siga no

    Neste sábado (1º), o primeiro lote da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19 foi entregue na cidade indiana de Hyderabad, onde a empresa farmacêutica Dr. Reddy's Laboratories Ltd está sediada, conforme relatou um correspondente da Sputnik.

    No início de abril, o Controlador Geral de Medicamentos da Índia (DCGI) emitiu permissão para que a farmacêutica importasse a vacina russa para uso emergencial no país asiático. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores indiano, Arindam Bagchi, comemorou a chegada do lote, dizendo que a Índia agradece o apoio de Moscou.

    Esse é o primeiro lote de 1,5 lakh [150.000] doses da vacina Sputnik V, sendo que ainda virão milhões de doses. Há planos para "Fazer na Índia" para uso na Índia, Rússia e países terceiros. Um apoio de muito valor de nossa amiga de longa data, a Rússia. Mais de uma década de parceria estratégica especial e privilegiada entre Índia e Rússia.

    O diplomata indiano ainda ressaltou que a chegada da Sputnik V - a terceira vacina contra a COVID-19 a ser utilizada na Índia - aumentará a capacidade vacinal do país, acelerando a campanha de vacinação. Além do imunizante russo, Nova Deli também administra doses da Covishield, da AstraZeneca/Oxford, e da Covaxin, da indiana Bahrat Biotech.

    A Índia foi o 60º país a autorizar o uso da Sputnik V, que já tem autorização concedida em 64 países. A vacina russa foi desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya (Centro Gamaleya), com sede em Moscou.

    Mulher sentada ao lado de seu marido, que sofre da doença do novo coronavírus (COVID-19), dentro da sala de emergência do hospital Sagrada Família em Nova Deli, Índia, 29 de abril de 2021
    © REUTERS / Danish Siddiqui
    Mulher sentada ao lado de seu marido, que sofre da doença do novo coronavírus (COVID-19), dentro da sala de emergência do hospital Sagrada Família em Nova Deli, Índia, 29 de abril de 2021

    Em setembro de 2020, a Dr. Reddy’s Laboratories assinou um acordo com o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo), que promove a Sputnik V, para realizar testes clínicos da vacina na Índia. O RFPI também tem contratos com outros cinco produtores indianos para a fabricação da vacina - Hetero Biopharma, Gland Pharma, Stelis Biopharma, Virchow Biotech e Panacea Biotec.

    A Índia vive hoje a pior crise da COVID-19 no mundo, com mais de 400 mil casos e quase 3,6 mil mortes registradas apenas na sexta-feira (30). Conforme os dados da Universidade Johns Hopkins, o país acumula 19.164.969 casos confirmados da doença e 211.853 mortes causadas pelo novo coronavírus.

    Tema:
    Mundo vs. pandemia do coronavírus no início de maio de 2021 (63)

    Mais:

    Fabricante da Sputnik V entrará com ação judicial contra Anvisa por espalhar informações falsas
    Índia planeja receber da Rússia cerca de 200 mil doses da vacina Sputnik V no início de maio
    Regulador do Chile não encontra problemas de segurança na Sputnik V, enquanto Anvisa rejeita vacina
    Tags:
    Rússia, COVID-19, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar