15:26 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2111
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (5), o Ministério da Defesa da Coreia do Sul recusou categoricamente a reivindicação territorial do Japão sobre as ilhas de Dokdo (ou Takeshima), afirmando que Seul não explicará de novo.

    Na semana passada, o governo japonês aprovou 296 livros para estudantes do primeiro ano secundário, incluindo 30 de matérias de ciências sociais, que possuem as reivindicações territoriais de Tóquio sobre Dokdo, ou Takeshima – segundo denominação japonesa, contudo, o porta-voz do Ministério da Defesa de Seul, Boo Seung-chan, afirmou que o posicionamento sul-coreano será mantido.

    "Acredito que não há necessidade de explicações, pois Dokdo é território inerente da Coreia do Sul histórica e geograficamente, e de acordo com as leis internacionais. O Ministério da Defesa mantém seu posicionamento", afirmou o porta-voz, citado pela agência de notícias Yonhap.

    As ilhas, que são chamadas de Dokdo pelos sul-coreanos e de Takeshima pelos japoneses, estão localizadas entre o Japão e a Coreia do Sul, no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste). Depois da Segunda Guerra Mundial, as ilhas se tornaram parte da Coreia do Sul. O Japão chama isso de "ocupação ilegal" e considera as ilhas partes do seu território.

    Dokdo está a 90 quilômetros ao leste da ilha de Ulleung, enquanto a ilha de Oki, em Shimane, está localizada a mais de 160 quilômetros de distância. Vale ressaltar que o território é rico em peixes e hidratos de gás.

    Mais:

    Coreia do Sul e EUA limitam duração de exercício militar conjunto devido à COVID-19
    Como Coreia do Sul planeja usar IA contra Coreia do Norte?
    Israel e Coreia do Sul firmam memorando para juntar helicópteros com drones kamikaze
    Tags:
    ilhas, territórios disputados, território, Japão, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar