18:38 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 110
    Nos siga no

    A euforia em torno do bitcoin pode ser afetada pelo crescimento do yuan digital. Caso as regulamentações chinesas se tornem mais rígidas, o e-yuan pode abalar as estruturas dos mercados de criptomoedas, alertam especialistas.

    A cena do mercado de criptomoedas anda mais potente do que nunca. De acordo com Phillip Gillespie, CEO da empresa de comércio de bitcoin B2C2 Japan, "uma vez que o yuan digital seja introduzido, esse será um dos maiores riscos da criptografia". O especialista explica em entrevista ao Yahoo! Finance que a "venda em pânico" seja possível se as novas regras acabarem sugando a liquidez das plataformas de negociação de moeda digital. É que o poder dos bancos centrais de emitir dinheiro virtual e banir seus rivais é um dos principais riscos para o setor.

    O Banco Popular da China tem um projeto de lei que proíbe as pessoas de converter yuanes digitais em criptomoedas. Entretanto, a prática tem sido realizada por baixo dos panos através da plataforma Tether. O dinheiro depositado lá já é convertido em bitcoins e outras criptomoedas.

    Gillespie observa que "uma quantidade enorme de liquidez" vem das bolsas que aproveitam a demanda chinesa. Mais de US$ 18 bilhões (R$ 102,4 bilhões) de Tether fluíram para o exterior de direções do Leste Asiático ao longo de um ano, incluindo origem chinesa, de acordo com um relatório de agosto da Chainalysis, que analisa a tecnologia de blockchain. O relatório indicou que os cidadãos chineses podem estar usando o Tether para contornar as regras que limitam as transferências de capital para o exterior.

    O especialista prevê que se a China impuser restrições à operação do Tether, "o que aconteceria é que haveria uma liquidação em pânico", fazendo com que o preço do bitcoin despencasse. No final de 2020 e início de 2021, o bitcoin bateu recordes em termos de preço. Mas, à medida que a criptomoeda cresce, analistas argumentam que o preço da moeda digital não é consistente com seu valor e que pode ser uma bolha prestes a estourar.

    "Um ativo financeiro está em uma bolha quando seu preço não está relacionado ao seu valor presente subjacente ou a uma expectativa razoável de seu valor futuro, e a convicção dos investidores na valorização do preço é alta e o medo de perda é baixo. A US$ 50 mil [R$ 285 mil], o bitcoin é a maior bolha de todas", escreveu Peter Schiff, CEO da Euro Pacific Capital.

    Mais:

    Estas são as criptomoedas que cresceram mais que o bitcoin em 2020
    Chefe do Tesouro dos EUA diz que criptomoedas são 'problema crescente'
    Bitcoin pode se tornar verdadeira moeda alternativa após compra bilionária da Tesla, diz Bloomberg
    Bitcoin em US$ 50 mil: o que há de mistério sobre a criação da criptomoeda?
    Tags:
    criptomoeda, Bitcoin, mercado financeiro, China, Banco Popular da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar