02:33 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2125
    Nos siga no

    Com a luta contra a COVID-19 e os assuntos internos e economia em crise, a Coreia do Norte está elevando sua dependência da China, uma potência vizinha, que havia rejeitado a Coreia do Sul.

    Hoje, a China é praticamente o único parceiro comercial da Coreia do Norte, ou seja, o único meio de sustento norte-coreano. Em troca, a China estaria assegurando suas costas, enquanto Kim Jong-un trava diversos duelos com os EUA como superpotência mundial.

    Contudo, de acordo com o portal NK News, a ideia de a Coreia do Norte de ter apenas um aliado e protetor é uma escolha perigosa que traz riscos.

    Isso porque qualquer lançamento de mísseis balísticos realizado pelos norte-coreanos provocaria uma discórdia entre os dois países, já que não agradaria ao líder chinês Xi Jinping. Desta forma, Kim Jong-un estaria com suas mãos atadas.

    Além disso, os norte-coreanos teriam de enfrentar a pressão chinesa por uma economia transparente e aberta.

    Com isso, um debate de anos poderá se tornar realidade e a China, então, passará a restringir as aventuras de Kim, ao mesmo tempo que melhora a situação dos direitos humanos.

    Desta forma, a autossuficiência de Pyongyang entrará em uma nova realidade, que poderá se tornar uma grande mudança para o país e para Kim.

    Mais:

    Relação entre Coreia do Norte e EUA pode 'mudar significativamente', diz analista
    Estaria Coreia do Norte botando medo em todo mundo com novidades bélicas sem serventia?
    Coreia do Norte conclui pesquisas e prepara produção em massa de mini drones de reconhecimento
    Tags:
    China, Coreia do Norte, líderes, líderes mundiais, aliados, economia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar