03:19 13 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 315
    Nos siga no

    As rivais chinesas da empresa de celulares Huawei Technologies, inclusive Xiaomi, Oppo e Vivo, empreendem ações agressivas para conquistar a parte do mercado do gigante tecnológico seu rival, depois que sanções dos EUA interromperam as entregas da Huawei, disseram fontes à Reuters.

    Huawei Technologies enfrenta as consequências das sanções dos EUA, enquanto os rivais domésticos da empresa, como Oppo, Vivo e Xiaomi, fazem movimentos agressivos para conquistar a parte de mercado de gama alta e média dos smartphones, segundo fontes internas da indústria afirmaram à agência.

    Os insiders confirmaram as previsões da consultoria Isaiah Research, citada pela Reuters, que Xiaomi está tomando medidas agressivas, ponderando encomendas de cerca de 100 milhões de celulares entre o quarto trimestre de 2020 e o primeiro trimestre de 2021.

    Empresas chinesas Oppo e Vivo fazem encomendas de até 90 milhões e 70 milhões de telefones respetivamente, enquanto as encomendas de Huawei baixaram para 42 milhões de dispositivos. Ainda nenhuma das quatro empresas comentou a informação.

    Além disso, uma das fontes afirmou que Xiaomi pretende colaborar com empresas de distribuição da Huawei na Europa e no sudeste da Ásia de maneira a chegar a acordos exclusivos. A empresa Xiaomi também vê como alvo a parte do mercado de smartphones da Huawei na China.

    Os relatos foram divulgados uma semana depois de a Huawei Technologies anunciar que decidiu vender sua marca de smartphones Honor. A empresa luta contra sanções norte-americanas, sofrendo de indisponibilidade persistente de componentes técnicos, necessários para o negócio de celulares, de acordo com um comunicado oficial da Huawei.

    Em meados de maio, Pequim avisou Washington contra a "supressão irracional da Huawei" depois que o Departamento de Comércio dos EUA anunciou novo controle da exportação para restringir o acesso do gigante chinês à tecnologia de semicondutores norte-americana.

    Mais:

    EUA processam Google: lei antimonopólio vai funcionar como em casos precedentes?
    China supera Japão e se consolida como superpotência tecnológica
    China poderia integrar pacto de livre comércio abandonado pelos EUA
    EUA vs. China: quem está ganhando a guerra por 5G?
    Tags:
    smartphones, sanções, Huawei, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar