01:10 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    6314
    Nos siga no

    Na quarta-feira (11), o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, discutiu questões bilaterais em conversa telefônica com o democrata Joe Biden, projetado pela mídia norte-americana como presidente eleito dos Estados Unidos.

    De acordo com o que publicou a agência de notícias Kyodo nesta quinta-feira (12), Suga parabenizou Biden pela vitória na eleição presidencial e o democrata reafirmou o compromisso de que os EUA apoiarão as reivindicações do Japão sobre as ilhas disputadas de Senkaku. Biden e Suga também concordaram em coordenar esforços relacionados a desafios globais, tais como o combate à pandemia da COVID-19 e o aquecimento global.

    Apesar das conversas bilaterais do democrata representando Washington, o adversário de Biden nas eleições presidenciais dos EUA, o presidente republicano Donald Trump, ainda não aceitou a derrota nas urnas e acusa o pleito de fraude. Mesmo com a reivindicação de Trump, dezenas de lideranças nacionais já parabenizaram Biden pela vitória nas eleições.

    Primeiro Ministro japonês (direita), Yoshihide Suga, e o comandante do Comando Indo-Pacífico das Forças Armadas dos EUA (esquerda), Philip Davidson, posam em frente das bandeiras de seus países
    © AP Photo / Eugene Hoshiko
    Primeiro Ministro japonês (direita), Yoshihide Suga, e o comandante do Comando Indo-Pacífico das Forças Armadas dos EUA (esquerda), Philip Davidson, posam em frente das bandeiras de seus países

    Tanto o Japão quanto a China ampliaram as reivindicações territoriais sobre as ilhas Senkaku - nomeadas como ilhas Diaoyu na China. O Japão insiste em sua soberania sobre as ilhas, em vigor desde 1895, enquanto a China defende mapas japoneses de 1783 e 1785 que designam as ilhas como território chinês.

    Grupo de ilhas disputadas no mar do Sul da China: Uotsuri, Minamikojima e Kitakojima denominados Senkaku no Japão e Diaoyu na China (foto de arquivo)
    © REUTERS / Kyodo
    Grupo de ilhas disputadas no mar do Sul da China: Uotsuri, Minamikojima e Kitakojima denominados Senkaku no Japão e Diaoyu na China (foto de arquivo)

    Após a Segunda Guerra Mundial, as ilhas Senkaku ficaram sob o controle dos EUA e depois foram passadas para o Japão, em 1972. O Japão acredita que as reivindicações de soberania da China sobre as ilhas estão relacionadas com a descoberta de minerais valiosos na região ainda na década de 1970. A disputa territorial se acentuou em 2012, quando o governo japonês comprou três das cinco ilhas de um proprietário privado.

    Mais:

    Em indireta a Biden, Bolsonaro diz que só 'diplomacia não dá' e que país 'tem que ter pólvora'
    Equipe de Biden considera opções sobre acordo nuclear com Irã, diz mídia
    Com Joe Biden, brasileiros podem ter 'maior facilidade' de migração nos EUA, diz especialista
    Tags:
    EUA, China, Japão, Yoshihide Suga, Donald Trump, Kamala Harris, Joe Biden
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar