18:16 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    Ex-assessor do gabinete do primeiro-ministro reconhece que a disputa territorial entre Paquistão e Índia não pode mais ser resolvida sem o envolvimento da China.

    Sudheendra Kulkarni, ex-membro do partido indiano BJP, tem sido uma destacada figura em defesa da retomada do processo de diálogo entre Índia e Paquistão, considerando que a disputa de décadas não é mais uma questão bilateral.

    Após deixar o partido do atual primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, Kulkarni fundou o Fórum por uma Nova Ásia Meridional, que advoga a cooperação entre Índia, China e Paquistão.

    Cerimônia com soldados indianos em Jammu e Caxemira
    © AP Photo / Emrah Gurel
    Cerimônia com soldados indianos em Jammu e Caxemira

    Kulkarni considera que tanto Nova Deli quanto Islamabad podem se beneficiar da reabertura do processo de paz quanto à disputa de Jammu e Caxemira.

    Em entrevista à Sputnik Internacional, o ex-assessor opina que ambos os países devem retomar o diálogo "sem condições prévias de nenhum dos lados. E as negociações devem abranger todas as questões relevantes, incluindo a Caxemira e terrorismo. Para que as negociações tenham resultados, todos os tipos de violência devem parar".

    Segundo Kulkarni, enquanto a realidade no terreno é que esta disputa não é mais de caráter bilateral, se referindo ao mapa anterior à independência da Índia. Esta referência demonstra que Jammu e Caxemira é um território sob controle efetivo de três nações soberanas – Índia, Paquistão e China.

    "Portanto, para uma resolução abrangente, pacífica e final da questão de Jammu e Caxemira o que falta é um diálogo e cooperação de três nações envolvendo Nova Deli, Islamabad e Pequim."

    Em contrapartida, o ex-assessor afirma que não existe solução militar para o conflito, salientando que quem mais sofre com a violência é a população inocente da região. Kulkarni evoca o princípio de não-violência de Mahatma Gandhi como único garante de uma solução duradoura.

    Soldado observa família durante propagação do COVID-19 na cidade de Srinagar, na região indiana da Caxemira, 11 de abril de 2020
    Mukhtar Khan
    Soldado observa família durante propagação do COVID-19 na cidade de Srinagar, na região indiana da Caxemira, 11 de abril de 2020
    Além disso, ao comentar tentativas da Índia e Paquistão de isolar um ao outro globalmente, afirma: "A Índia não pode – e a Índia não tem sido capaz de – isolar o Paquistão [...] Da mesma forma, o Paquistão não deveria persistir no caminho fútil de tentar restringir a Índia nas capitais globais."

    Kulkarni conclui não existem alternativa às negociações, portanto, a Índia e Paquistão devem retomar o diálogo em breve de uma maneira que não seja interrompido.

    Mais:

    Em meio a tensões na Caxemira, China pede à Índia que unam forças contra EUA
    Índia inicia construção de pista de pouso ao longo da fronteira chinesa, na Caxemira
    Pombo é preso na Índia suspeito de espionar para o Paquistão e gera memes na web (FOTOS)
    Tags:
    Jammu e Caxemira, política, diplomacia, Negociação, conflito, Paquistão, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar