03:21 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    41612
    Nos siga no

    O porta-voz do presidente da república não reconhecida de Nagorno-Karabakh, Vagram Pogosyan, declarou que a cidade de Shusha está completamente fora de controle das forças da república.

    "Hoje [9], infelizmente, temos de admitir que até agora sofremos uma série de contratempos e a cidade de Shusha está completamente fora do nosso controle. Todas as mensagens encorajadoras e inspiradoras de propaganda não nos dão nada além da ruptura com o senso da realidade", escreveu Vagram Pogosyan em sua página no Facebook.

    Pogosyan, afirmou ainda que as Forças Armadas do Azerbaijão estão se aproximando da capital da república – Stepanakert.

    "O inimigo está quase em Stepanakert, e a existência da capital já está sendo ameaçada. Se quisermos que a [cidade] de Shusha seja nossa novamente e esteja controlada pela [república de] Nagorno-Karabakh, todos os esforços devem ser empregados para garantir uma defesa confiável de Stepanakert e outras direções da linha da frente. Esta é a garantia de sucesso real e confiável", acrescentou o porta-voz.

    No domingo (8), o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliev, declarou que o Exército azeri tomou controle da cidade de Shusha que tem grande importância estratégica já que está localizada a apenas 11 quilômetros da capital da região disputada por Baku e Erevan.

    O líder azeri admitiu que Baku poderia solicitar apoio militar da Turquia em caso de agressão. O mandatário expressou a confiança em que "o que está acontecendo agora vai continuar, motivo pelo qual não vai haver necessidade de nenhuma participação militar turca".

    Desde 27 de setembro, a disputa pela região de Nagorno-Karabakh entre armênios e azeris se acirrou.

    Como resultado, perdas humanas e materiais são reportadas por ambos os lados.

    Apesar do anúncio de dois regimes de cessar-fogo, a violência continua, com ambos os lados acusando-se mutuamente de violarem o cessar-fogo.

    Mais:

    Chefe dos direitos humanos da ONU diz que crimes de guerra podem ter acontecido em Nagorno-Karabakh
    Cerca de 2 mil mercenários do Oriente Médio estão em Nagorno-Karabakh, diz Lavrov
    Azerbaijão afirma que suas forças tomaram 16 localidades em Nagorno-Karabakh
    Tags:
    Turquia, Ilham Aliyev, Armênia, Azerbaijão, conflito armado, Nagorno-Karabakh
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar