08:30 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 105
    Nos siga no

    O presidente do Quirguistão, Sooronbai Zheenbekov, renunciou ao cargo, instando o primeiro-ministro, Sadyr Zhaparov, e outros políticos a retirar seus apoiadores da capital e retomar a vida pacífica.

    A assessoria de imprensa presidencial anunciou que o presidente do Quirguistão, Sooronbai Zheenbekov assinou sua renúncia.

    "Não estou me agarrando ao poder. Não quero ficar na história do Quirguistão como um presidente que derramou sangue e atirou em seus próprios cidadãos. Portanto, decidi renunciar", afirmou em comunicado oficial.

    Após a decisão do presidente, os apoiadores do premiê do Quirguistão apresentaram uma nova exigência para que o parlamento renuncie igualmente.

    O Parlamento do Quirguistão analisará o pedido de renúncia do presidente Zheenbekov no próximo 16 de outubro, informou a assessoria de imprensa.

    Presidente do Quirguistão Sooronbai Zheenbekov
    © AFP 2020 / Bryan R. Smith
    Presidente do Quirguistão Sooronbai Zheenbekov

    Os protestos em massa no Quirguistão eclodiram em 5 de outubro após descontentamento de partidos opositores com os resultados das eleições parlamentares. A situação agravou-se depois que grupos de oposição do país invadiram prédios do governo e entraram em confronto com a polícia local. As eleições foram anuladas.

    Em decorrência dos protestos, a Comissão Eleitoral Central do Quirguistão anulou os resultados da eleição, enquanto diversos funcionários de alto escalão, entre os quais o ex-premiê do país Kubatbek Boronov, renunciaram aos cargos.

    Mais:

    Presidente do Quirguistão declara estado de emergência na capital Bishkek
    Ex-presidente do Quirguistão Atambaev sofre tentativa de assassinato (VÍDEOS)
    Kremlin classifica de caos a situação no Quirguistão
    Tags:
    manifestação, protestos, reeleição, eleição, Quirguistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar