04:45 29 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4182
    Nos siga no

    A China ameaçou nesta quinta-feira (6) tomar medidas por conta da viagem do secretário de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Alex Azar, para Taiwan.

    Esta será a primeira viagem de uma autoridade de alto escalão dos Estados Unidos para a ilha.

    O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, afirmou, citado pela agência Reuters, que qualquer tentativa de negar ou desafiar o princípio de "Uma China", terminaria em fracasso.

    "A China tomará fortes medidas em resposta ao comportamento dos Estados Unidos", disse Wang, se referindo à visita de Azar.

    A visita do secretário vai começar no próximo domingo (9) e consta na agenda uma reunião com a presidente Tsai Ing-wen.

    No mês passado, a China disse, sem dar detalhes, que aplicaria sanções à empresa Lockheed Martin pelo seu envolvimento em vendas de armas dos EUA a Taiwan.

    A ilha por sua vez rebateu Pequim, dizendo que o governo chinês não teria o direito de comentar sobre o assunto.

    Os Estados Unidos romperam os laços com Taiwan em 1979 durante um período de reaproximação com a China, no entanto, o governo do presidente Donald Trump tornou prioridade o aumento das vendas de armas para a ilha.

    Mais:

    China agrava situação com Taiwan e vendas de armas à ilha continuarão, afirma Pentágono
    Aviões espiões dos EUA são flagrados perto da China e de Taiwan
    Para se proteger da China, Taiwan negocia compra de drones dos EUA, diz agência
    Tags:
    Ásia, resposta, sanções, Taiwan, China, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar