07:23 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4918
    Nos siga no

    A China disse nesta segunda-feira (1º) ao governo dos Estados Unidos que vai dar uma resposta firme após os anúncios do presidente Donald Trump, que deseja limitar a entrada de cidadãos chineses em seu país e impor sanções comerciais a Hong Kong.

    O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse que seu país se opõe com firmeza às ações dos EUA.

    "As medidas anunciadas interferem gravemente com os assuntos internos da China, danificam as relações EUA-China e prejudicarão os dois lados. A China se opõe com firmeza a isto", disse Zhao, citado pela agência Reuters.

    O ministro ainda falou que a China prepara um "contra-ataque firme".

    "Quaisquer palavras ou ações dos EUA que prejudiquem os interesses da China se depararão com um contra-ataque firme da China", afirmou.

    Na semana passada, o Parlamento chinês votou pela imposição de uma lei de segurança nacional para Hong Kong.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, classificou a medida como uma tragédia para o povo da cidade e que a acusou de violar a promessa chinesa de proteger a autonomia da ilha.

    Trump ainda anunciou que suspenderia a entrada dos cidadãos chineses que representassem risco potencial para a segurança dos Estados Unidos.

    Mais:

    Protestos em Hong Kong são 'muito parecidos' aos na Venezuela, diz Arreaza
    China vê Pompeo como 'chantagista' após questionar democracia em Hong Kong
    EUA classificam como 'desastrosa e arbitrária' proposta da China para Hong Kong
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar