17:12 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2415
    Nos siga no

    Em visita à Índia, Donald Trump declarou que seu "grande amigo", o primeiro-ministro indiano Narenda Modi, concordou em adquirir equipamentos militares norte-americanos avaliados em US$ 3 bilhões (cerca de R$ 13 bilhões).

    Nesta terça-feira (25), o presidente Donald Trump declarou que a Índia concordou em gastar US$ 3 bilhões (cerca de R$ 13 bilhões) em armamentos norte-americanos, incluindo helicópteros.

    A Índia deve comprar 24 helicópteros SeaHawk, produzidos pela norte-americana Lockheed Martin, equipados com mísseis Hellfire. O pacote deve custar US$ 2,6 bilhões (cerca de R$ 11 bilhões) e inclui compras futuras de 6 helicópteros Apache.

    Nova Deli está modernizando o seu exército e tem recorrido a outros fornecedores de equipamentos militares, como a Rússia, reportou a Reuters.

    Os países também estariam avançando nas negociações de um acordo comercial bilateral, disse Trump. Negociadores de ambas as partes tentam encontrar consenso em áreas como produtos agrícolas, equipamentos médicos, comércio eletrônico e tarifas aduaneiras.

    "Nossas equipes fizeram um progresso tremendo [na negociação de] um acordo de comércio amplo. Estou otimista que iremos selar um acordo muito relevante para ambos os países", declarou o presidente dos EUA.

    Trump também discutiu com seu "grande amigo" Narenda Modi a instalação de redes de internet 5G da companhia chinesa Huawei. Os EUA argumentam que a companhia chinesa pode fornecer dados de usuários ao governo de Pequim.

    Namaste Trump

    O presidente dos EUA teria ficado impressionado com a recepção recebida na cidade de Ahmedabad, na qual foi organizado um comício com cerca de 100 mil pessoas intitulado "Namaste Trump".

    "Milhares de pessoas estavam tentando entrar", notou o presidente norte-americano, que tem uma taxa pessoal de aprovação na Índia acima dos 50%.

    Narenda Modi também goza de popularidade no seu país, apesar de adotar medidas controversas, em favor de sua base nacionalista hindu.

    "O povo te ama. Toda vez que eu falava seu nome, eles ovacionavam", disse Trump a Modi.

    Após o comício, Trump viajou para a capital indiana, Nova Deli, aonde foi recebido em uma cerimônia protocolar.

    OfereOferendas são colocadas na frente de fotos do presidente dos EUA, Donald Trump, e do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, em 24 de fevereiro de 2020ndas são colocadas na frente de fotos do presidente dos EUA, Donald Trump, e do primeiro-ministro indiano, Narenda Modi, em 24 de fevereiro de 2020
    © REUTERS / Danish Siddiqui
    Oferendas Oferendas são colocadas na frente de fotos do presidente dos EUA, Donald Trump, e do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, em 24 de fevereiro de 2020são colocadas na frente de fotos do presidente dos EUA, Donald Trump, e do primeiro-ministro indiano, Narenda Modi, em 24 de fevereiro de 2020

    Na capital, sete pessoas morreram e cerca de 150 ficaram feridas durante protestos contra a nova lei de cidadania, nesta terça-feira (25). De acordo com seus críticos, a lei pode deixar milhões de cidadãos indianos de religião muçulmana sem cidadania.

    Nesta terça-feira, último dia da visita de Estado do presidente Donald Trump à Índia, o mandatário norte-americano participou de reuniões de alto nível com o primeiro-ministro indiano Narenda Modi, e de encontros de delegações temáticas.

    Mais:

    Estará Trump recuando na guerra comercial com a China?
    Trump quis perdoar Assange em troca de ser absolvido sobre Rússia, escreve The Guardian
    Trump ordenou administração para usar qualquer ferramenta contra Maduro, segundo Bloomberg
    Tags:
    helicópteros, armamentos, EUA, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar