03:49 24 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    O governo federal australiano emitiu uma proibição de viagem, negando a entrada de todos os viajantes que partiram ou transitaram pela China continental a partir de 1º de fevereiro.

    O anúncio foi feito neste sábado (1º) pelo premiê da Austrália, Scott Morrison. A medida veio em meio ao surto do novo coronavírus que já teve 12 casos confirmados em território australiano.

    A proibição exclui cidadãos australianos, residentes permanentes e suas famílias, bem como tripulações aéreas que usam equipamentos de proteção individual.

    "A partir de hoje [sábado], todos os viajantes que chegarem da China continental (não apenas a província de Hubei) deverão se autoisolar por um período de 14 dias a partir da saída da China continental", Morrison leu uma declaração sobre o novo coronavírus do Comitê Principal de Proteção à Saúde da Austrália (AHPPC, na sigla em inglês).

    O AHPPC também elevou seu nível de alerta, recomendando aumentar o alerta de viagem para o nível quatro, o que significa a proibição completa de viagens para toda a China continental.

    "Além disso, haverá escaneamento avançado na recepção nos principais aeroportos para facilitar a identificação e o fornecimento dessas informações e garantir que as precauções apropriadas sejam adotadas", disse o primeiro-ministro australiano a repórteres.

    No início do dia, a maior companhia aérea da Austrália, Qantas, disse que suspenderia voos regulares de Sydney para Pequim e Xangai entre os dias 9 de fevereiro e 29 de março.

    O novo tipo de coronavírus foi detectado pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan no início do ano e, desde então, espalhou-se para mais de 20 países. O vírus já matou 259 pessoas na China e infectou cerca de outras 12 mil. Cerca de 242 pessoas foram curadas através de tratamento. Mais de 100 casos da nova doença foram registrados fora da China.

    A Organização Mundial da Saúde declarou emergência internacional de saúde na quinta-feira (30) devido ao surto.

    Mais:

    OMS declara novo coronavírus como emergência de saúde internacional
    Pequim identificou 'natureza' do coronavírus, diz embaixador chinês na ONU
    Epidemia de coronavírus poderá atingir seu pico em 10 dias, segundo cientista chinês
    Coronavírus: Bolsonaro se recusa a repatriar brasileiros na China por ser 'muito caro'
    Tags:
    OMS, coronavírus, Wuhan, Hubei, China, Austrália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar