23:20 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    13478
    Nos siga no

    De acordo com a Comissão Nacional de Saúde da China, o novo tipo de coronavírus é diferente dos anteriores. Há preocupações de que sua capacidade de propagação esteja acelerando.

    No domingo (26), o ministro da Comissão Nacional de Saúde da China, Ma Xiaowei, durante coletiva de imprensa afirmou que o novo tipo de coronavírus pode estar acelerando a sua capacidade de propagação. De acordo com ele, o surto da doença entrou em uma fase grave e séria.

    "Baseando-se na sequência da posição de genes, o novo coronavírus é diferente dos SARS e MERS [detectados nos anos passados]. Ele já passou da etapa de transmissão de animais para humanos para a etapa de transmissão de humanos para humanos", declarou Ma Xiaowei.

    A organização não exclui que o número de infectados pelo vírus pode aumentar em breve.

    De acordo com o vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde da China, Li Bin, pouco se sabe sobre o novo coronavírus, bem como sobre a possibilidade de mutação.

    "Se falarmos do ponto de vista de conhecimentos, então se trata de uma nova doença, de conhecimento limitado da humanidade e com desconhecida probabilidade de mutação", declarou o vice-ministro Li Bin.

    O coronavírus 2019-nCoV se destaca por sintomas semelhantes aos da gripe, tais como febre e dificuldade em respirar. A diferença é que o novo vírus pode estar acompanhado de uma forma mortalmente perigosa de pneumonia. As radiografias de tórax dos infectados mostram lesões invasivas nos pulmões.

    O vírus continua se espalhando para além da China, com casos registrados na Coreia do Sul, Japão, EUA, Canadá, França, Austrália, Vietnã, Singapura, Arábia Saudita, Tailândia, Malásia e Taiwan.

    Mais:

    Canadá registra 1º caso de infecção por coronavírus
    Coronavírus: EUA enviarão Boeing à China para retirar cidadãos de Wuhan, diz jornal
    Surgem FOTOS da construção em tempo recorde de hospital chinês para tratar coronavírus
    Tags:
    epidemia, propagação, China, vírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar