18:36 22 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    Líder da tribo maori Ngati Awa, que vive perto da Ilha Branca, restringiu acesso à ilha até que todas as famílias recebam os restos mortais das vítimas. Vulcão Whakaari entrou em erupção na segunda-feira (9), deixando pelo menos 6 mortos e 30 feridos. Oito pessoas seguem desaparecidas.

    Líder da tribo maori, Pouroto Ngaropo, bloqueou acesso à Ilha Branca e ao vulcão Whakaari até que os rituais funerários dos mortos na tragédia sejam encerrados.

    "Whakaari é a minha conexão com o oceano, com a terra e com o ambiente a minha volta [...] somos todos um e ele [o vulcão] é nosso ancestral", afirmou o líder maori, de 51 anos de idade.

    A tribo conduzia passeios turísticos à ilha do vulcão. Dois de seus barcos, que saíram ao mar na segunda-feira, não retornaram.

    "Nós não podemos [nos aproximar], porque Whakaari está de luto, seus descendentes faleceram e seus corpos ainda estão na ilha", afirmou.

    As restrições de acesso ficarão em vigor até que todas as famílias tenham recebido os restos mortais das vítimas.

    Vista da ilha branca, na Nova Zelândia, após a erupção do vulcão Whakaari, em 9 de dezembro de 2019
    © REUTERS / Auckland Rescue Helicopter Trust
    Vista da ilha branca, na Nova Zelândia, após a erupção do vulcão Whakaari, em 9 de dezembro de 2019

    Mesmo assim, muitas questões permanecerão em aberto para a tribo Ngati Awa.

    Não está claro se as atividades turísticas, que provêm sustento para as pequenas comunidades da região, poderão ser retomadas, reportou a Reuters. 

    Além disso, a posse legal da ilha é nominalmente de uma família chamada Buttle. A privatização do local foi estipulada pelo governo colonial da Nova Zelândia, em 1867.

    Mulher de luto no porto de Whakatane, após a erupção do vulcão da ilha branca na Nova Zelândia, em 11 de dezembro de 2019
    © REUTERS / Jorge Silva
    Mulher de luto no porto de Whakatane, após a erupção do vulcão da ilha branca na Nova Zelândia, em 11 de dezembro de 2019

    Mas relatório de tribunal local declarou recentemente que a tribo Ngati Awa tem interesse na terra e, provavelmente, não teve a oportunidade de se expressar perante a corte na época.

    "As coisas vão mudar, e a ordem espiritual das coisas será retomada, a conexão com o ambiente [...] e a conexão entre nós, então se trata de uma mensagem muito importante [...] Whakaari está falando conosco", concluiu Ngaropo.

    A Nova Zelândia foi colonizada pelos ingleses a partir do século XVII. Batalhas travadas entre os anos de 1801 e 1840 dizimaram de 30.000 a 40.000 maoris. O Reino Unido governou a ilha até 1907.

    Mais:

    Despertar de vulcão: erupção que levou olhos do mundo para Nova Zelândia
    Vulcão mexicano Popocatépetl regista 6 explosões em 24 horas (VÍDEO)
    Pesquisadores desvendam natureza do 'barulho' misterioso de vulcão subaquático
    Tags:
    nativos, tradição, vulcão, Nova Zelândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar